Petland abre mais um pet shop no bairro do Itaim Bibi, em São Paulo

Publicado em 12/08/2015 por Imprensa

Sétima unidade da rede de franquia deve movimentar a região com ampla oferta de produtos e serviços, eventos de adoção de cães e espaço de socialização para os animais interagirem com os clientes.

A partir deste mês, os moradores do bairro Itaim Bibi já podem comprar produtos diferenciados para seus animais de estimação na nova unidade da Petland, sétima loja da rede de franquia aberta, no dia 8 de agosto, em São Paulo. De acordo com Rodrigo Albuquerque, sócio-diretor da empresa e responsável pelo plano de expansão da marca no país, a meta é vender 15 franquias até o final do ano e abrir uma loja própria de tamanho médio de 500 a 600m2. “Atualmente, temos 14 unidades, entre lojas abertas e em construção”, antecipa o executivo.


A franqueada Júlia Emília Ribeiro Braz está no comando da loja do Itaim, junto com mais dois sócios. “Acompanho a Petland há alguns anos, pois meu filho Paulo Braz, é o CEO da empresa no Brasil. Foi a forma que encontrei de me manter em atividade – sou uma pessoa bastante inquieta - e contribuir com os negócios da família”, conta Júlia, que tem mais dois filhos e um neto de 11 anos.


A nova loja, de 160 m2, segue o padrão das demais unidades da Petland que já estão funcionando em São Paulo. “Nossos colaboradores, chamados de ‘Petlanders’ são treinados a combinar o animal de estimação certo com a família certa. Por isso, temos uma área exclusiva de socialização, que permite essa interação dos animais com os clientes”, afirma Júlia, que também é psicóloga. Entre as raças de filhotes de cães que os clientes vão encontrar na loja para ter essa experiência, estão: Pug, Shitzu, Pequinês, Poodle e Yorkshire.


Em parceria exclusiva com a AILA (Aliança Internacional dos Animais), segunda maior ONG do Brasil, a Petland realiza todos os finais de semana, campanhas de adoção de cães e gatos, em alguma unidade da rede.


O modelo Petland trabalha para aumentar a participação de acessórios, diminuir a dependência do serviço e da ração e, ainda, agregar valor ao mix com a possibilidade da venda de filhotes. “Desta forma, conseguimos melhorar a distribuição da receita aos franqueados. Portanto, aproveitamos o fluxo de banho e tosa para vender produtos e gerar uma experiência diferente a nossos clientes. Com essa equação é possível se ter um pet shop com resultados satisfatórios”, diz Albuquerque.


Dependendo do tamanho da loja, o faturamento pode chegar a R$ 876,00/m², num prazo de 24 a 36 meses. O investimento inicial na franquia é a partir de R$ 350 mil, incluindo o treinamento de 10 dias na Universidade Petland (EUA), e o contrato é de cinco anos.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Novas unidades franqueadas , Franquias , Franquias de pets , petland