Para ampliar negócios, empresários apostam em franquias premiadas e sem sazonalidade

Publicado em 19/08/2019 por Imprensa

Com o crescimento do setor, investidores experientes buscam oportunidades no franchising. Mercadão dos Óculos se destaca como uma das marcas mais prestigiadas

O setor de franquias cresceu 7,1% em 2018, atingindo um faturamento de quase R$ 175 bilhões, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF). O resultado elevou o número médio de unidades por rede em 3,9% e também o de franquias inauguradas em 1,1%, o que mostra o bom desempenho e consolidação do setor no Brasil.

A boa fase tem atraído cada vez mais empresários experientes, que já possuem um negócio, mas querem ampliar os investimentos e enxergam no franchising uma nova oportunidade. É o caso de Rogério Yoshizato, que recentemente investiu em uma franquia do Mercadão dos Óculos, rede de óticas com mais de 250 unidades.

Depois de morar por três anos nos Estados Unidos, trabalhando como gerente financeiro de uma das maiores empresas de alumínio do mundo, Yoshizato voltou para o Brasil para atuar como gerente corporativo de uma entidade no setor industrial.

Na busca por um novo negócio, o empresário começou a pesquisar por algo no franchising. “É um setor forte no Brasil, que conta com ótimas redes”, comenta. “Eu queria algo voltado à saúde e que fosse uma tendência relacionada ao aumento do envelhecimento da população”, lembra.

Segundo a ABF, o segmento de Saúde, Beleza e Bem-Estar cresceu 6,3% no ano passado, faturando quase R$ 32 bilhões. Em termos de faturamento, é o segundo maior, ficando atrás apenas do segmento de Alimentação, que faturou R$ 45,8 bilhões.

No caso de Yoshizato, a preocupação era relacionada à saúde ocular. Uma estimativa da Academia Americana de Oftalmologia prevê que até 2050, metade da população mundial terá miopia. “Gostei do modelo de negócio do Mercadão dos Óculos e, em sociedade com meu irmão, fechamos contrato com a marca para abrir uma unidade em São Caetano do Sul, mesmo sem ter nenhuma experiência no ramo óptico”, diz. “Outros pontos que chamaram nossa atenção foram a facilidade de aprender sobre esse mercado, a boa margem de rentabilidade e a flexibilidade da franqueadora”, completa.

Sonho de empreender

Na outra ponta, há quem sonhe em empreender e se tornar dono do próprio negócio. O casal William Henrique e Daniele Demarzo, bancário e professora respectivamente, são um bom exemplo.

Com a decisão de investir em uma franquia, começaram a procurar por opções no setor e se identificaram com o Mercadão dos Óculos. “O ramo óptico é muito extenso, mexe com saúde, moda, design. Vimos ali uma boa oportunidade”, comenta William.

Mas, assim como 90% dos franqueados da rede, o casal não possuía nenhuma experiência no ramo. Ainda assim, com o apoio da franqueadora, seguiram em frente.

Em 2015 inauguraram a primeira unidade, em Araraquara (SP). Daniele ficou no comando e o marido manteve a função de bancário. Com o sucesso da ótica, Willian abandonou o emprego e se juntou à esposa. “A parceria rendeu mais uma loja do Mercadão dos Óculos na cidade”, conta. “Hoje eu a minha esposa nos sentimos realizados profissionalmente, cada um atuando em uma unidade”, comemora.

Com duas unidades, de acordo com dados do Mercadão dos Óculos, o casal faz parte dos 43% de franqueados da rede que possuem mais de uma loja.

Esses dois perfis de investidores, empresário e futuro empresário na busca por uma franquia de alta rentabilidade, são os que mais crescem na rede, segundo Gustavo de Freitas, diretor-executivo da marca, fundada em 2012 em São José do Rio Preto (SP). “Eles buscam o Mercadão dos Óculos por conta do nosso prestígio no setor, alta rentabilidade, rápido retorno de investimento e a não sazonalidade”, comenta.

O prestígio que Freitas se refere é para poucos. Nos últimos três anos, a rede ganhou de forma consecutiva o Selo de Excelência em Franchising, maior premiação do setor e que tem como base uma pesquisa de satisfação dos próprios franqueados; e o Melhores Franquias do Brasil, premiação realizado pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

Outro ponto forte da franquia é o modelo de negócio. Segundo Freitas, não se trata apenas de uma ótica, pois as lojas seguem um sistema de expositor de self-service, onde o cliente tem a liberdade para experimentar o modelo que mais agrada.

O diretor-executivo ainda inclui o suporte ao franqueado e toda a inteligência por trás para a inauguração de uma nova unidade – a rede utiliza sistemas de georeferenciamento com alta tecnologia e realiza pesquisas do ramo óptico da cidade e principais concorrentes, avaliando o melhor quadrante e perfil do ponto comercial que atenda às demandas locais.

“Nossos números estão acima da média na ABF, como retorno de investimento de 15 a 18 meses, e rentabilidade líquida de 15% a 25% do faturamento bruto da loja. Tudo isso por conta do mark-up de produtos a partir de 300%, com ganhos principalmente pelas parcerias com grandes laboratórios nacionais e lente própria para óculos de grau”, explica.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Expansão de franquias , Franquias de acessórios , Mercadão dos Óculos