Mudança de mercado faz grandes marcas disponibilizarem modelos compactos de negócios

Publicado em 22/05/2018 por Imprensa

Franquias investem em quiosques pela versatilidade que o modelo de negócio oferece

Os quiosques deixaram de ser apenas a porta de entrada de uma marca ou de um produto. O formato de negócio se tornou uma opção rentável para diversos segmentos, principalmente para as franquias. Eles podem ser vistos com frequência em shoppings, centros comerciais, locais de grande fluxo – como aeroportos e galerias – e vendem de tudo: sapatos, bolsas, acessórios, maquiagens, produtos alimentícios, roupas.

Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), as redes de franquias de quiosques tiveram um faturamento de 2,6 bilhões de reais no ano passado.

Por que escolher os quiosques?

Para montar o seu próprio quiosque, é necessário que você tenha um capital de giro confortável para bancar as despesas do negócio enquanto ainda não há retorno. Essa medida irá garantir segurança financeira durante os primeiros meses. Também é importante verificar quais são as políticas de concorrência do local onde você deseja montar o seu quiosque. Muitos shoppings pedem uma documentação específica, com projetos detalhados, antes de conceder o ponto comercial. “Para quem está pensando em ter um negócio próprio, o formato quiosque pode ser uma boa opção, devido ao menor custo de implantação. Além disso, tem crescido também o modelo de quiosque temporário ou sazonal, uma alternativa para quem busca a flexibilidade da operação e a oportunidade de estar próximo ao público-alvo, bem como para testar o modelo do negócio antes de entrar efetivamente no mercado com grandes investimentos”, explica Letícia Penna, proprietária da rede de franquias Sapatilha na Sacola.

Vantagens

Uma das principais vantagens do formato é que o quiosque permite uma aproximação maior do cliente com a empresa, facilitando a interação e podendo ser adaptado às necessidades de forma mais acessível, como, por exemplo, em shoppings centers, aeroportos e supermercados. Outro fator pode ser o baixo investimento inicial com infraestrutura, pessoal e demais custos operacionais, mas isso depende muito do modelo de negócio, ressalta Letícia.

Para Lucas Atanázio Vetorasso, CEO e estrategista do setor de franquias, a opção por abrir um quiosque é especialmente vantajosa para quem deseja se associar a alguma grande marca sem precisar despender tanto dinheiro quanto seria necessário para investir em uma loja completa. “Os quiosques também permitem uma estrutura operacional mais enxuta. Exige um número pequeno de funcionários, menos metros quadrados de área, reduzindo o valor do aluguel em shoppings, aeroportos e galerias, além de um estoque de produtos menor”.

Cuidados

O empreendedor deve fazer um bom planejamento e analisar alguns fatores que podem atrapalhar a operação.  Por exemplo, o pouco espaço físico para armazenar produtos e manipular os alimentos, se for o caso. É importante ter cuidado com a operação, o layout e os equipamentos para não impedir a eficiência da produção. Espaços menores exigem otimização de ambiência, com equipamentos que devem, muitas vezes, cumprir mais de uma função. Visual merchandising também conta muito. Comunica com clareza a proposta de valor do negócio, além de chamar a atenção do consumidor. “Nascemos como uma Franquia compacta, home based, mas a procura tem sido muito grande por modelos físicos, por este motivo, realizamos testes de baixo risco, com custos operacionais baixos e grandes possibilidades de ganho, os quais mostraram grande retorno, nos deixando seguros para a expansão de lojas e quiosques.”, encerra Letícia. A Franquia Sapatilha na Sacola conta com 32 franquias home based, 1 quiosque e 1 loja já implantados, além de 05 operações de quiosque e loja compacta já em implantação.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquia , Franquias home based , Franquias de calçados , Franquias em quiosques , Sapatilha na Sacola