Brasil resgata origens de indústria cafeeira

Publicado em 10/01/2020 por Imprensa

Projeção de crescimento no consumo de cafés especiais é 22%

O ano de 2020 começa com dados otimistas do mercado de cafés especiais. Um estudo realizado pelo banco holandês Rabobank, “The Brazilian Coffee Market”, diz que neste ano serão consumidas 22,1 milhões de sacas no país.

A pesquisa confirma o que acontece na prática com a rede de cafeterias Sterna Café, que oferece grãos especiais em diversos métodos de extração e que fechou o ano de 2019 com crescimento de 25% em unidades de lojas. “Fechamos o ano com 70 unidades e já começamos 2020 inaugurando mais 10 unidades espalhadas pelo país”, afirma Deiverson Migliatti, fundador da rede. A expectativa do Sterna Café é de encerrar o ano inaugurando a loja 100 e conquistando seguidores e amantes do café especial.

Cafés especiais são aqueles que atingem mais de 85 pontos na BSCA (entidade que representa o segmento). O grão da rede Sterna é cultivado e colhido manualmente em Minas Gerais, uma das regiões mais beneficiadas com a cafeicultura e que está entre os melhores grãos mundiais.

Durante todo o mês de janeiro, todas as unidades vão oferecer o Café Labareda, grão especial com aroma floral e notas de maracujá e mel. Uma variação do Bourbon Amarelo, típico da região mineira.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias de Cafeterias , Sterna Café