Acesso Saúde comemora 10 anos de trajetória e expansão para dez Estados brasileiros

Publicado em 03/06/2016 por Imprensa

Sistema de atendimento médico sem mensalidade prevê chegar a 30 clínicas em operação até dezembro

O desejo de levar atendimento médico de qualidade, para uma população que sofre com a demora do sistema público de saúde e, ainda, não tem condições financeiras de arcar com os custos dos convênios, motivou a criação do Acesso Saúde - sistema de atendimento médico sem mensalidade. A empresa fundada em Colombo (PR), no ano de 2006, completa 10 anos de trajetória e comemora a expansão de sua operação para outras cidades do Brasil.


Após 10 anos trabalhando no setor de saúde, o sonho do empreendedor Antônio Carlos Brasil era criar um sistema, para oferecer atendimento médico e exames por meio de uma rede de clínicas, com foco na população que não conta com plano de saúde. “Nosso desejo inicial era criar uma solução que pudesse trazer mais conforto e comodidade na área da saúde para as pessoas”, conta.


Reunir consultas e exames em um mesmo local, com custos baixos para a população foi a proposta que a empresa levou para o mercado. Com um portfólio de mais de 34 especialidades médicas, a Acesso Saúde oferece cerca de 1.200 tipos de exames, além de serviços odontológicos, de psicologia, nutrição, fisioterapia e fonoaudiologia, sem cobrança mensal. Uma consulta na rede custa a partir de R$ 73 e os valores dos exames são cerca de 50% mais baratos que o mercado, com preços que se iniciam em R$ 4,78 (glicemia).


Os pacientes podem agendar as consultas em qualquer uma das unidades da marca pelo site acessosaude.com.br ou pelos telefones de cada uma das clínicas. Com um sistema exclusivo, cada paciente recebe uma carteirinha, com uma identificação, e o prontuário médico é disponibilizado para todas as unidades da rede, facilitando o diagnóstico médico.


Trajetória


No início a empresa passou por grandes desafios e teve de enfrentar a resistência dos profissionais da área da saúde, que não acreditavam que o modelo proposto pela organização fosse viável, em razão do baixo custo das consultas. Além disso, a Acesso Saúde teve a tarefa de conquistar a confiança do público, pois a companhia lançou no mercado um modelo, até então, desconhecido da população.


“Uma das nossas maiores dificuldades no início foi fazer com que a população entendesse que esse era um sistema de atendimento médico, sem mensalidade, em que os pacientes poderiam realizar consultas e exames por um valor bem abaixo do cobrado por outras clínicas, pois no começo do negócio, uma consulta custava apenas R$ 35”, comenta Brasil.


No primeiro mês de operação, a empresa atendeu apenas 15 clientes, quadro que foi revertido no mês seguinte, quando algumas mudanças na comunicação com o público fizeram a rede alavancar o número de pacientes, que no segundo mês passou para 478, e foi aumentando gradualmente. Atualmente, apenas a unidade de Colombo, a primeira da empresa, atende mais de três mil pessoas por mês, e em toda a rede, passam cerca de 20 mil pessoas mensalmente.


Com 12 unidades em operação, das quais sete estão no Paraná, a Acesso Saúde prevê chegar a 30 clínicas em operação até dezembro. Atualmente 16 unidades de atendimento já estão em fase de implantação. “Nós já estamos em dez Estados e nosso objetivo é marcar presença em todas as capitais brasileiras até o final desse ano”, prevê Brasil.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Franquias de saúde , Acesso Saúde