Empresário investe no lúdico para criar rede de franquias

Publicado em 27/02/2017 por Imprensa

Em cinco anos, a rede de quiosques Crazy4Mugs, projeta um volume de 250 unidades

Uma almofada de visco elástico, de 20cm x 40cm, com a mensagem de Paz, Amor, Alegria escrita em japonês. Parece simples, mas foi exatamente com esse produto, divertido, colorido e diferente de tudo o que tinha no mercado nacional, que o empresário paulista Mahmoud El Orra deu início à Zona Criativa, especializada em presentes bem-humorados e com traços de design único. O primeiro cliente foi a rede de varejo Papel Magia, no final de 2009. “Liguei para a compradora para apresentar o produto, ela mandou eu despachar uma amostra, mas não deu muita atenção”, lembra. “Enviei e dias depois recebi uma ligação dizendo que eles não só gostaram, como queriam fechar o primeiro pedido e se transformar no distribuir exclusivo dos itens, nossa principal vitrine”.

Diferentemente da concorrência, a Zona Criativa apostou na verticalização, com criação, desenvolvimento e produção dentro de casa, o que lhe garantiu uma qualidade aprimorada a um custo muito competitivo. “Ainda hoje o preço das nossas almofadas são imbatíveis”, declara El Orra. A necessidade de aumentar o mix de produtos levou o empresário, junto com a esposa Susan El Orra, a viajar para vários países em busca de ideias e fornecedores de copos, canecas, porta-retratos, luminárias, entre outros itens, tudo, é claro, com cor, humor, mensagem diferenciada e qualidade acima do mercado.

Em 2013, já com a marca consolidada, a estratégia foi expandir por meio de licenças da Marvel, Clássicos da Disney, Cartoon Network (Hora da Aventura e as Garotas Super Poderosas), entre outras. Hoje, são 10 licenças, que respondem pode 40% do portfólio. “O licenciamento nos permitiu fugir da sazonalidade das datas comemorativas e atingir o público apaixonado por jogos e personagens”, lembra. “São 2.500 itens, cerca de 500 lançamentos por ano, além de vendermos para mais de 5.000 pontos de venda no país”.

Como bom descendente de libanês, El Orra não estava contente, queria mais. Tanto pesquisou que trouxe para o Brasil a primeira almofada divertida com a tecnologia da “Nasa” e, mais adiante, lançou no país o cobertor com mangas , que se tornou um dos carros-chefes da Zona Criativa que patenteou o produto por aqui. Mesmo com boa penetração no mercado, o empresário queria criar um canal B2C, uma forma de falar diretamente com o consumidor final. A ideia era abrir lojas próprias e, em um futuro próximo, expandir via franquias.

O desafio, contudo, era grande, afinal sustentar uma loja de varejo com uma única marca é difícil, já que o custo é alto e a conta nem sempre fecha. “Eu tinha muita experiência na indústria, mas praticamente zero de varejo”, ressalta. “Mas, ao mesmo tempo, queria estar mais perto do consumidor, a fim de que ele nos ajudasse a criar novos produtos.” Em 2012 abriu a primeira loja e, na sequência, outras três unidades, a maioria em shopping center, além do e-commerce. Os resultados não decepcionaram, mas, também, não foram suficientes para iniciar o processo de franchising.

Crazy4Mugs

Desistir? Jamais. Esse é um verbo que o engenheiro têxtil de formação não sabe conjugar. A saída, aliás, estava dentro da própria loja. Dos mais de dois mil produtos da Zona Criativa, mais de 600 são copos e canecas. Versões únicas, divertidas, temáticas, que primam pela embalagem com cara de presente, pela qualidade e que agradam os chamados B2F (em uma tradução livre B2Fãs), consumidores que procuram produtos não pelo preço, mas para montar coleções, são apaixonados pelos produtos.

“Ninguém no Brasil tem uma linha tão completa e diferente como a gente”, reforça El Orra. Daí surgiu a ideia, no início de 2016, de criar a Crazy4Mugs, rede de quiosques de presentes especializada em copos e canecas, além do famoso cobertor com mangas.

São mais de 600 skus, que primam pela diversidade e qualidade das linhas, acabamento diferenciado, estampas únicas, formatos que variam do clássico aos de empunhadura que permitem o encaixe perfeito dos dedos, por exemplo. Os copos são um capítulo à parte. Além de coloridos, nos mais diversos temas, apresentam versões para os mais variados fins, inclusive para o preparo de misturas para práticas esportivas. Sem contar os personagens, de princesas a super heróis, passando por histórias em quadrinho, réplica de matérias de jornal e até clássicos do futebol. Tudo é muito lúdico, com estampas exclusivas que se reproduzem nas embalagens que, também, funcionam como presente. O cobertor com manga, um sucesso de vendas, explora as licenças dos personagens dos heróis da Marvel e outros temas. “Eu costumo dizer que é o universo dos sonhos. Se não dá para viver na Disney, por que não trazer um pouco daquela atmosfera para nossos quiosques?”, questiona. Foi o que ele fez.

A primeira unidade foi aberta no dia 11 de novembro deste ano, no Internacional Shopping Guarulhos. A ideia é somar quatro pontos próprios até fevereiro de 2017 e aí, então, começar a franquear.

Serão três modelos de quiosques - 2mx3m, 2mx4m e 3mx3m – com preços entre R$ 88 mil e R$ 100 mil. A meta é fechar 2018 com 75 unidades. Em cinco anos, a rede projeta um volume de 250 pontos. “A opção pelo quiosque está diretamente ligada ao momento econômico do país, que pede investimentos mais enxutos, com retorno mais rápido, maior giro e rentabilidade”, afirma o empresário.

Um empresário inquieto

Adaptar o negócio à realidade do mercado foi uma lição que El Orra aprendeu muito cedo, ainda garoto, quando ao lado dos irmãos, trocava as férias no clube pela rotina da fábrica do pai. “Enquanto os amigos iam brincar, a gente pegava o ônibus no Parque Dom Pedro e ia até a Penha, onde ficava a sede”, diz. “Eu tinha apenas 10 anos”. Entre máquinas e mantas para rechear edredons e almofadas, o menino, nascido na Mooca e torcedor do Palmeiras, aprendeu as vantagens e as desvantagens de tocar o próprio negócio. Estudou no Líbano e no Estados Unidos, casou-se nos EUA, e voltou ao Brasil em meados de 1994. Com a morte do pai, em 2004, ajudou os irmãos a tocarem os negócios da família, embora paralelamente começasse a construir a sua própria estrada.

Atuou na Câmara de Comércio Brasil-Mauritânia, onde conheceu muita gente e se deu conta de que cargos políticos não eram para ele. Ao contrário, o sucesso vem quando se faz o que gosta. Em 2007, começou a fabricar fibras para enchimento de almofadas, travesseiros. O primeiro cliente foi a Etna. A Pillowtex é hoje a única fábrica na América Latina, a produzir travesseiros, almofadas e enchimentos usando as quatro técnicas existentes no segmento - látex, micropérolas, visco elástico e fibra de poliéster, por meio da marca Master Comfort.

Visitando clientes nas grandes feiras de presentes, El Orra enxergou a oportunidade de fabricar almofadas de visco divertidas, o que deu origem à Zona Criativa e, mais recentemente, ao novo negócio – a Crazy4Mugs.

“Se você me perguntar se irei parar por aqui, com certeza direi que não”, afirma. “O empreendedor é um ser inquieto, que está sempre atento e sai na frente que não tem medo de ousar e errar. Eu, não tenho”.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias, Franquias de decoração, Crazy4Cups