Crise para quem? Franqueado Gigatron tem faturamento de R$80 mil por mês

Publicado em 07/10/2015 por Imprensa

Rede de serviços e tecnologia não sente a crise e ainda permite altos ganhos para suas unidades

Na última semana pesquisa realizada pelo Instituído Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou um crescimento na taxa de desempregados no país chegando a dos 8,6%, a maior da história. Ao serem desligados de seus cargos, muitos brasileiros já pensam em se tornar donos do próprio negócio. Mas investir o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) em algo não pode ser arriscado demais? A resposta é “Sim!”, investir em algo pode ser arriscado, ao menos que seja um modelo que já tenha sido testado anteriormente e ofereça estrutura e treinamento para o negócio, e é aí que muitos chegam ao mundo das franquias.


Na contramão da crise o setor cresceu 13,1% nos últimos meses, dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) demonstram que o setor que mais se desenvolveu foi o de serviços, movimentando R$6,285 bilhões. Empresas como a Gigatron Franchising, que atua no segmento de serviços e tecnologia, reconhece que a crise existe, mas não atinge a todos. “No nosso segmento sentimos uma desaceleração econômica, mas não podemos denomina-la crise. Nossos franqueados estão com ótimos faturamentos”, contou Marcelo Salomão, diretor executivo da rede que está no mercado de tecnologia desde 1998 migrando para o franchising em 2012.


Um desses franqueados é Paulo Henrique Mayeda, que fatura R$80 mil por mês com sua unidade Gigatron na cidade de Birigui, interior de São Paulo. “Esse momento delicado fez com que diversos clientes fechassem as portas este ano, mas ao mesmo tempo tivemos dezenas de outros contratos. Estamos conseguindo manter um ótimo crescimento”, contou o franqueado que abriu sua unidade antes mesmo da Gigatron se tornar franquia em 2008.


O segmento da unidade de Mayeda é a venda de softwares para micro e pequenos empreendedores. “Nos últimos três anos conquistamos dezenas de clientes de concorrentes, e ao mesmo tempo não perdemos nenhum cliente para nossa as concorrentes”.


Bruno Vinicius da Costa é outro franqueado da Gigatron Franchising que comemora o bom momento de sua unidade, instalada em Araçatuba, no interior paulista, a loja de Bruno arrecada R$46 mil reais por mês. “Trabalho com duas modalidades da franquia em minha loja, o software e o Certificado Digital, recuperei todo o investimento em um ano e meio”, disse o rapaz que também planeja abrir novas unidades da rede Gigatron Franchising.


Costa é bastante positivo quando o assunto é a crise econômica do país. “A crise existe e está aí, mas acredito em inúmeras oportunidades de conseguir novos clientes, basta a gente entender as necessidades dele”, segundo o franqueado a modalidade Software da Gigatron Franchising permite que a loja tenha um ticket médio atraente nesse cenário econômico.


E para quem busca uma oportunidade ao sol, os franqueados dão as dicas. “Pesquise, converse com franqueados! No caso da Gigatron não estamos falando de uma rede de franquias, e sim de um mix completo de soluções para negócios”, falou Bruno. “Não será nada fácil. Mas com muito suor e dedicação o resultado virá”, completou Mayeda.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Gigatron , Franquia de Software e serviços