Sinal de alerta: lojas virtuais, problemas reais

Publicado em 23/04/2015 por Luiz Marcondes

Falta de territórios de venda claramente demarcados e outras ciladas podem tornar dobradinha real/ virtual um desafio quase impossível

Lojas online e lojas físicas (ou seja, tradicionais) da mesma franqueadora se complementam ou concorrem entre si?


Para tentar responder essa pergunta, conversamos com Marcus Rizzo, administrador de empresas com experiência em mais de cem organizações nacionais e multinacionais e dos fundadores da Associação Brasileira de Franquias (ABF).


Um dos sócios da consultoria Rizzo Franchise, Rizzo tem como especialidade a estruturação de organizações franqueadoras e suas redes de franquias, tendo formatado diversas redes no Brasil e no exterior.
Confira a seguir a entrevista.


Mapa das Franquias: Por que algumas franquias optam por vender em lojas físicas e online?


Rizzo: Infelizmente, 64% dos franqueadores brasileiros ainda se encontram no estágio de desenvolvimento de franquias de Marca & Produto – onde o franqueador tem como principal característica vender produtos para franqueados e, em boa parte deles, ainda vendem os mesmos produtos para concorrentes dos franqueados ou pera negócios que concorrem diretamente com franqueados que investem polpudas somas na montagem e operação de uma loja física.


Por esta razão é que famosos negócios desapareceram – não apenas a rede de franquias – mas também os franqueadores como: Benetton, Zoomp, Forum e tantas outras.


Outro tipo de franquia de acordo com o desenvolvimento é a Franquia de Negócio Formatado, onde o franqueador nada vende para o franqueado, mas ajuda ele a comprar de forma cooperativada (volume, qualidade e preço) junto a fornecedores desenvolvidos.


Mapa das franquias: Como o franqueado pode se beneficiar de tantas possibilidades de vendas?


Rizzo: Ele só é prejudicado! E em pouco tempo reage de forma agressiva. Franquia pressupõe fidelidade entre as partes. Quando não acontece a fidelidade do franqueador para com o franqueado, ele devolve também com traição.


Mapa das franquias: Quer dizer que o senhor não acredita que seja possível evitar que as vendas online e na loja física "canibalizem" uma à outra? O que a loja online pode oferecer ao consumidor que a física não oferece? E vice-versa?


Rizzo: Não é possível em nenhum dos casos, pois online não há delimitação de fronteiras e territórios.


Multimarcas nunca compram a grade completa, toda a coleção, vendem ao consumidor e orientam para que a troca seja feita numa loja franqueada ... Confusão na certa!


Mapa das franquias: É possível ser franqueado só da loja online ou só da loja virtual em alguns casos ou elas sempre vêm juntas?


Rizzo: Lojas online sempre foram e têm sido objeto de muita confusão e litígio entre franqueador e franqueados. A recomendação e estruturação que dou aos meus clientes é sempre a loja online pertencer aos franqueados.


Mapa das franquias: O que o senhor recomendaria a uma pessoa interessada em franquia como a citada acima, mas que não tem experiência com a venda online?


Rizzo: Eu não acredito e combato franquias “online” elas viram bagunça (diferente de franquias de lojas físicas com extensão de linha online) assim... Não recomendo e aviso: fujam deste tipo de negócio, franquia onde o franqueador só que vender produtos para tudo e para todos.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Franqueados , ABF , Marcus Rizzo , Clausula de Raio , Jurídico