“SIGA SEU CORAÇÃO”

Publicado em 01/09/2016 por Luiz Marcondes

Todo mundo já ouviu esse tipo de conselho. A gente deve fazer o que gosta, o que tem afinidade. E no caso das franquias, isso funciona?

Dá pra ter um a franquia de odontologia sem ser dentista? Na teoria, dá. E na prática? Conversamos com Edson Martins, CEO da Edm2 para entender até que ponto um franqueado precisa saber colocar a mão na massa.


A empresa comandada por Martins é uma assessoria de marketing fundada em 2009 que trabalha com serviços de marketing integrados.  Formado pela faculdade Barddal de Florianópolis e MBA pela ESPM, o CEO começou sua trajetória participando do time de criação de uma start-up genuinamente brasileira, o Peixe Urbano.


Até que, observando, nas suas palavras “como as grandes agências de publicidade vendiam apenas publicidade sem se preocupar de fato com a performance que o resultado de marketing iria trazer para as empresas” e pensando em “pequenos negócios que sofriam em não deter o conhecimento e não ter a possibilidade de fazer o seu marketing “, criou, juntamente com um sócio, a Edm2 para atender essas lacunas.


Confira a entrevista a seguir.


Mapa das Franquias:  Posso investir em uma franquia de serviço mesmo sem saber prestar os serviços oferecidos? Por exemplo: preciso ser dentista pra ter uma franquia de clínica de odontologia?


Edson Martins: Não existe problema algum abrir uma franquia mesmo se algo seja fora de sua formação, desde que exista uma aptidão para o negócio que você está abrindo. Pense sempre, que se o negócio apertar ou a situação ficar economicamente ruim, você terá que colocar a mão na massa, e se é algo que você não tem o mínimo de afinidade o a franquia tende a não dar certo.


Mapa das Franquias:  De acordo com um especialista em franquias consultado, "não é necessário saber fazer o serviço para abrir a franquia, mas deve-se ter afinidade com o segmento". Você concorda? Como podemos definir essa "afinidade" com critérios objetivos?


Edson Martins: Concordo, acredito que a afinidade a nova empresa é alma do negócio, como citado anteriormente, se as coisas apertarem pense sempre que você que terá que tomar a frente da situação. Os critérios para definir essa afinidade são simples:


1 - eu gosto do segmento que estou abrindo?


2 - Se alguém da minha equipe faltar, eu estou disposto a ajudar a equipe ou saberei fazer a operação?


Se todas as respostas acima foram respondidas, você deve abrir essa franquia.


Mapa das Franquias:  Com a crise econômica, quais as franquias de serviços mais afetadas? E quais as que resistem? Por quê?


Edson Martins: Normalmente as franquias de varejo que envolvem vestuário são as mais afetadas, com as dificuldades financeiras do pais um dos primeiros itens que as pessoas deixam de comprar é vestuário por ser um item "dispensável" aos consumidores em situações mais difíceis. Procure franquias no ramo da alimentação, item indispensável, no consumo dos clientes.


Mapa das Franquias:  Qual seria o conselho para quem deseja investir em franquia de serviço hoje, apesar do cenário ruim?


Edson Martins: Procure franquias, que inovem no serviços prestados, e que o ( preço e a praça ) sejam bons, mexa com algo que realmente você goste, pois independente do cenário ruim, tenho certeza que você irá se destacar.   


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Investir em franquias , Empreender , Franquias , Franquias de odontologia , Dicas para investir em franquias