Franquia de clínica de baixo custo cresce na adversidade

Publicado em 20/06/2017 por Luiz Marcondes | Ultima Atualização em 28/06/2017

Clifame pode ser opção atraente para o consumidor final. Mas o que o franqueado pode esperar dela?

Saúde é o que interessa para a Clifame, há quatro décadas no mercado e disposta a crescer. Com diversas especialidades médicas e exames, a franquia oferece ao mercado uma opção de atendimento médico e odontológico popular que atende lacunas deixadas pelo SUS. Mas não é só isso.

O Mapa das Franquia conversou com Fabiano Lasserre, diretor executivo da Clifame para conhecer a franquia e saber como é o relacionamento com o franqueado. Confira a seguir.

Mapa das Franquias: Como surgiu a Clifame e como os idealizadores perceberam que havia espaço para ela no mercado? Qual seu diferencial para o público? E para o franqueado?

Fabiano Lasserre: A Clifame surgiu em 1973 como um plano de saúde popular e depois da mudança da Lei em 1998 converteu seu atendimento para consultas médicas e exames a preços populares. O diferencial é que encontra mais de 20 especialidades médicas, mais de 600 exames e odontologia completa em um único lugar, com consultas imediatas e preços acessíveis. Oferecemos tradição e confiança. O franqueado vai ter acesso ao know how de quase 45 anos de experiência trabalhando com o público, com processos bem organizados e consolidados por muitos anos, além de suporte e gestão eficiente e de resultado.

Mapa das Franquias: O atual cenário de desemprego e inadimplência afeta esse mercado? Em que medida tais fatores podem favorecer ou prejudicar os novos franqueados?

Fabiano Lasserre: O atual cenário é favorável para esse negócio. O desemprego nos ajuda muito, pois quando o funcionário de uma empresa é demitido, acaba perdendo os benefícios do plano de saúde de sua família. Nos últimos 2 anos, mais de 2 milhões de pessoas perderam seus planos de saúde, esse número só tem aumentado. Em contrapartida, o SUS não consegue atender a demanda existente e encontra grandes problemas para se manter devido à crise dos estados e municípios. Nesse cenário, oferecemos para essa pessoa desempregada uma opção de qualidade e com baixo custo.

Mapa das Franquias: O franqueado precisa ser obrigatoriamente médico? Como é feita a seleção de profissionais que prestam atendimento aos pacientes?

Fabiano Lasserre: Para ser um franqueado não precisa ser necessariamente médico, dentista, fisioterapeuta, também aceitamos profissionais com experiência em administração e gestão de equipes. Para a seleção, fazemos duas fichas para pesquisa de perfil pessoal e profissional, deve estar correlacionado à cultura organizacional da empresa e da franquia.

Imersão e treinamento

Mapa das Franquias: Uma vez que alguém ingressa na rede como franqueado, com que tipo de suporte poderá contar? Com que frequência?

Fabiano Lasserre: No início do processo o franqueado vai ter uma imersão com um forte treinamento das rotinas operacionais da franquia e, além disso, terá o suporte da central administrativa para acompanhar o desenvolvimento do negócio.

Mapa das Franquias: As informações para a imprensa falam em um crescimento adicional de 40 unidades nos próximos anos. Em quanto tempo essa expansão está prevista? Como pretendem driblar a atual incerteza política e econômica?

Fabiano Lasserre: Em 4 anos esperamos ter 40 franquias. No cenário econômico e político atual brasileiro, o setor de franquias tem se destacado, cresceu em torno de 10% nos últimos 12 meses. Isso é consequência das demissões e desemprego. As pessoas estão abrindo seus próprios negócios com a grife de uma franquia.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquia , Franquias de saúde , Clifame