Acertar na escolha do pacote de serviços bancários é estratégico aos pequenos e médios empresários

Publicado em 03/09/2019 por Imprensa

Segundo a FecomercioSP, os custos de manutenção de uma conta empresarial podem variar entre R$ 588 e R$ 5,76 mil ao ano

Os valores dos pacotes de serviços bancários para pessoa jurídica oferecidos pelas cinco maiores instituições bancárias do Brasil variam de R$ 49 até R$ 480 por mês, segundo levantamento feito pela assessoria econômica da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Para quem é Microempreendedor Individual (MEI), os bancos têm pacotes mais acessíveis, com valores entre R$ 17 e R$ 26. Os pequenos e médios empresários devem estar atentos a essas despesas, administrando-as de forma coerente, já que a contratação avulsa dos serviços é mais cara, e a escolha do pacote mais adequado ao tipo de negócio pode gerar uma grande economia ao fim do ano.

A recomendação é que seja feita uma lista dos serviços utilizados, bem como a frequência mensal. Também é importante avaliar se há divergência entre os valores estabelecidos em contrato e os que estão sendo cobrados atualmente. Segundo a assessoria econômica da FecomercioSP, considerando que são mais de 60 tipos de tarifas (reajustadas anualmente) e que novos pacotes de serviços são lançados, é essencial que os empresários façam um acompanhamento constante dessas despesas. Além disso, à medida que a empresa expande sua operação, é possível renegociar os valores cobrados pelos bancos.

Alguns estudos de caso mostram que a renegociação ou a troca de instituição financeira pode reduzir pela metade os gastos anuais da empresa com tarifas bancárias. A FecomercioSP lembra, ainda, que os bancos oferecem descontos progressivos nas tarifas para clientes que adquirirem as máquinas de cartões e tenham investimentos financeiros. Contudo, nesse último caso, também é necessário avaliar as taxas cobradas pela administração do fundo, que podem ser maiores do que a de corretoras. Outra opção a ser avaliada são os pacotes oferecidos pelas cooperativas de crédito.

A recente opção de se trabalhar com fintechs e contas digitais tem cumprido o propósito de oferecer os mesmos serviços de consolidadas instituições financeiras a preços menores, com uma economia que pode chegar até R$ 800 por ano para as empresas. Existem alguns pacotes gratuitos para pessoas jurídicas que incluem serviços de Transferência Eletrônica Disponível (TED) e emissão de boletos, por exemplo.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Economia e Mercado