Já para a rua!

Publicado em 21/01/2015 por Luiz Marcondes

Como o geomarketing ajuda a rede Dídio Pizzas a se estabelecer nos pontos de venda mais adequados ao seu negócio: fora dos shoppings

A Dídio Pizza está há 20 anos no mercado de delivery e tem 23 unidades em funcionamento na capital paulista, ABC e algumas cidades do interior de São Paulo, como Campinas, Jundiaí e Vinhedo.


A rede trabalha com um ritmo de expansão mais lento do que o habitual, mas sem pressa, pois faz uma seleção rigorosa dos candidatos a franqueado. Outro fator importante: quem escolhe o ponto de venda é a franqueadora, não o fraqueado.


Isso porque a estratégia diferenciada da empresa inclui a utilização do geomarketing. Essa ferramenta permite que empresas determinem a localização de seus pontos de venda para que sejam mais bem sucedidos. No caso da Dídio, que só tem lojas de rua, isso é essencial.


Conversamos com o empreendedor Elídio Biazini, diretor da rede para entender melhor como funciona esse processo, realizado para a franqueadora pela empresa Geofusion.


Como funciona o geomarketing no caso específico da Dídio?


Primeiro conhecemos nosso cliente, classe social, grau de instrução,  idade, hábitos de consumo, quanto gastam com refeição fora do lar, quantos moradores há na residência, dentre outras informações.


A partir do perfil de nossos clientes, buscamos na ferramenta Geofusion a maior concentração de publico com este perfil em todas as regiões e, onde houver essa concentração, analisamos o mercado, concorrência, polos de atratividade e vias de grande fluxo. Procuramos instalar lojas no epicentro destas microrregiões  e trabalharemos nesta trade área.


Quais foram os fatores decisivos para a adoção dessa estratégia por parte da franqueadora? 


Buscar regiões com mesmo hábito de consumo das lojas já existentes, oferecendo menor risco para nossos franqueados.


Como é a reação dos franqueados ao saber que não podem escolher o ponto? Já houve algum conflito? Como contornaram?


Sentem-se seguros, pois a grande dificuldade de quem não conhece do negocio é escolha de um ponto comercial. Nunca houve conflito, pois o índice de erro no ponto comercial é muito baixo,  com nossa experiência e utilizando ferramentas de medição.


Alguma vezes os franqueados pediram um determinado ponto?


Já pediram para instalar lojas, pois o imóvel era próprio, porém nosso estudo não mostrava potencial de consumo, portanto abortamos a venda de franquia para o franqueado, não fechamos negocio.   


Quais as vantagens e desvantagens da rua? Como é o "mapa" de delivery da Dídio?


Vantagens são: custo ocupacional menor, melhores negociação pois são direto com proprietários, desvantagem é a segurança, pois operamos no período noturno.


O mapa é demarcado a partir do epicentro da maior concentração de nossos clientes e considerando um numero médio de domicílios e quantidade de habitantes dentro desta trade área, que poderá ser 1,5km para regiões muito verticalizada ou 5km em regiões menos verticalizadas.


A divisão de regiões é demarcada por outro sistema de frente de loja - não tem a ver com geomarketing - e define o limite entre duas ou mais áreas. 


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias, Franquias de alimentação , Franquias de pizzarias, Franquias de fast-food, Dídio Pizza