Empreendedorismo: 5 dicas para inovar na crise

Publicado em 04/12/2015 por Imprensa

Dicas de Rogério Gabriel, fundador e presidente do Grupo Prepara

Empreender é um desejo de muitos brasileiros, mas somente uma boa ideia e muita força de vontade não bastam. Empreender é perseguir um objetivo de vida e, sobretudo, ter resiliência, pois os desafios são grandes e, na maioria das vezes, a estrada para o sucesso é longa e cheia de percalços. Em um cenário econômico desfavorável, a incerteza toma conta das empresas, forçando todos a se reinventar. O empresário Rogério Gabriel recomenda cinco atitudes para quem pensa em montar um negócio. Ele é fundador e presidente do Grupo Prepara, empresa que faturou R$290 milhões no último ano, atualmente tem 800 franquias distribuídas pelo país, e é uma das maiores redes de educação do país.


1-) Não haja com emoção
Está no DNA de todo empreendedor apostar todas as fichas em seu negócio. É claro, que neste segmento, as dificuldades irão surgir, mas tentar, errar, desistir e recomeçar são atitudes que devem e podem ser realizadas quantas vezes forem necessárias. Mas, o que o empreendedor deve ter consciência, é que se em inúmeras tentativas o seu negócio não for aceito pelo mercado, então é o momento de analisar se realmente vale a pena insistir. Em um momento decisivo como este, o investidor deve agir com a razão e deixar de lado a emoção, para que o prejuízo não seja maior no futuro.


2-) Invista em qualidade;
Seja o melhor em seu segmento. Cortar despesas é fundamental para todo negócio, mas em momentos de crise, a qualidade é o que diferencia o seu produto/serviço dos demais concorrentes. As empresas que se responsabilizam em trazer inovação e tecnologia para agregar qualidade no serviço prestado, além de fidelizarem o público, consequentemente, conquistam credibilidade no mercado.


3-) Escolha profissionais capacitados e motivados
Ter uma equipe fiel, competente e motivada é um dos principais segredos para o sucesso. O desfavorável cenário econômico, marcado pela alta das taxas de juros e o retorno do fantasma da inflação, obriga vários setores a demitir, mas lembre-se que a crise é passageira e não vale a pena perder os profissionais que somam no resultado final do negócio. Por isso, o ideal é remanejar cargos e salários (em curto tempo), para que não precise demitir. Feliz e bem-sucedido é o empreendedor que pode compartilhar com sua equipe as decisões finais da empresa.


4-) Finanças: Saúde Financeira da Empresa
Um dos primeiros e grandes erros do empreendedor é associar finanças pessoais com as profissionais. Além de amadora, a prática é muito perigosa e pode render grandes prejuízos em um momento de crise. Para se manter viva em meio a tantas dificuldades e competitividade que o mercado apresenta, toda empresa necessita de um fluxo e reserva de caixa, exclusivamente de uso profissional. Desta forma, caso aconteça algo pior, o investidor não terá perdas em sua vida financeira pessoal.


5-) Tenha Resiliência
Para driblar o período de incertezas, é necessário avaliar com calma as decisões a serem tomadas. Paciência e ambição devem andar sempre juntas. Definir metas realistas é uma maneira eficaz de analisar o que não deu certo no passado para fazer diferente e ajustar um novo caminho a seguir. Por meio de um planejamento claro, é possível evitar possíveis problemas e se precaver contra imprevistos com mais eficiência e rapidez.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Palavras-chaves: Empreender, Franquias, Inovação no setor de franquias, Grupo Prepara, Crise Econômica, Economia e Mercado