A capacitação em tempos de crise

Publicado em 30/09/2015 por Imprensa

Hoje em dia, procurar uma forma de destacar-se no mercado é requisito básico para crescer em qualquer carreira. Com o atual cenário, áreas que não demandavam um diploma tornaram-se mais criteriosas já que, com a diminuição do número de vagas, empregadores passaram a optar por profissionais especializados.


Porém, a competitividade do mercado não é a novidade neste cenário. A verdadeira novidade é a demanda por profissionalização de setores altamente informais, a exemplo do da construção civil. Pedreiros, mestres de obras e encanadores são exemplos de profissões bastante conhecidas e requisitadas, que não requerem capacitação comprovada. Mesmo assim, a profissionalização pode ser a alternativa para enfrentar o difícil período e transformá-lo em oportunidade.


O estudo promove, por meio do conhecimento, a valorização profissional e a ascensão no mercado. Ele agrega valor ao profissional em meio à concorrência cada vez mais acirrada. Além disso, a capacitação leva ao contratante destes profissionais uma maior segurança de que o serviço será bem executado.


Na construção civil, os cursos mais procurados são aqueles que trazem maior possibilidade de renda, como mestre de obras e eletricista, e que também têm um aspecto aspiracional, relacionado à oportunidade de crescimento na carreira. Investir na capacitação nessa área é a saída para conseguir autonomia e estabilidade em um período marcado por imprevistos.


Além disso, uma outra oportunidade que se desenha em períodos de queda no número de empregos formais é o empreendedorismo. A quantidade de pequenos negócios criados para oferecer soluções específicas em elétrica ou hidráulica, por exemplo, não para de crescer. Em grande parte, essas empresas têm surgido após a capacitação do profissional, que visualiza um grande potencial de mercado a partir de seu contato com práticas atualizadas do setor.


Assim, cada vez mais profissionais atuantes na área da construção têm buscado qualificação. Por razões diferentes, é certo que a demanda por cursos na área de construção não para de crescer, mesmo com o momento complicado da economia. Tanto para que possam manter-se no emprego conquistado quanto para alcançar posições mais elevadas no setor, o caminho passa, necessariamente, pela educação.


O cenário econômico pode até estar desanimador, mas é justamente nesse momento em que uma velha máxima se consolida: dependendo da forma de enxergar, um período de desafio pode transformar-se em um período de oportunidades.


Evandro Pinotti é CEO Brasil do grupo Resolve Franchising


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Palavras-chaves: Franquias, Resolve Franchising