Como evitar falhas que impedem a venda de franquias?

Publicado em 18/05/2015 por Rosana Fernandes

O sonho da expansão de um negócio através do sistema de franquias nem sempre é sinônimo de sucesso para todos. Para alguns negócios, mesmo com uma ótima ideia e com um histórico positivo de sua loja principal, a venda de franquias ainda assim é um grande desafio.


O principal desafio para venda de franquias


Um dos maiores fatores de risco que merecem atenção especial antes da adoção do sistema de franchising é a organização operacional e a forma como ela será transmitida.


Um processo operacional mal estruturado possui poder suficiente para atrasar ou até mesmo inviabilizar a venda de franquias e isto pode ocorrer em diferentes momentos: antes da expansão, após o início da oferta e até mesmo após algumas franquias já estarem abertas.


Principais interferências operacionais


Os principais pontos que interferem na operação são a seleção de franqueados errados. Isto pode acontecer em decorrência de um processo seletivo desleixado ou quando a ambição da expansão fala mais alto e o franqueador acaba aprovando pessoas que não atendem todos os requisitos necessários.


Outro grande problema operacional capaz de impedir ou interromper a venda de franquias é a proliferação de franqueados insatisfeitos, que acabam se tornando nocivos para o negócio.


Isto pode ocorrer por conta de problemas na comunicação e especialmente na gestão. Estes problemas geram lacunas significativas no andamento dos negócios e acabam impactando no desempenho das franquias já abertas e consequentemente impedem a abertura de novos negócios.


Como superar as dificuldades operacionais


Os riscos que uma marca corre com esta dificuldade são muito altos, independentemente do momento no qual ela se manifesta, no entanto, o impacto destes prejuízos podem ser minimizados se as dificuldades operacionais forem corrigidas precocemente.


Para evitar falhas na seleção de franqueados é preciso definir claramente quais as principais características necessárias para o sucesso do negócio e definir formatos ainda mais transparentes para transmissão destes conceitos.


Durante os contatos iniciais com os interessados na compra de franquias, é preciso ser exigente e coerente, para checar a adequação dos candidatos ao perfil do negócio, verificar a viabilidade financeira dos investimentos, a identificação com a visão e a missão do negócio e principalmente a pré-disposição e grau de dedicação do futuro franqueado com a marca.


Tomando medidas como esta, o processo seletivo se tornará ainda mais eficiente e transparente e assim, os futuros franqueados não enquadrados no perfil serão filtrados, terão consciência dos fatores que não o ligam verdadeiramente com a franquia e não se sentirão excluídos nem desmotivados, o que favorecerá muito o a imagem e solidez da marca.


Já para minimizar falhas como a proliferação de franqueados insatisfeitos é preciso buscar soluções dos problemas operacionais junto com gerentes operacionais e consultores de campo.


Os membros desta equipe devem estar aptos para desenvolver e implementar novos procedimentos, técnicas e ferramentas de medição de desempenho e os ajustes e melhorias operacionais deverão ser realizados de forma consistente e coerente com a ajuda destes profissionais.


Também é fundamental estar atento a indícios de contaminação e insatisfação de franqueados, para isto, um acompanhamento periódico, canais de comunicação eficientes e a construção de um sistema de soluções de problemas eficientes ajudarão na reversão destes quadros.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Expansão de franquias , Franquias , Oportunidades de negócios , Manual de operação , Futuro Franqueado , Jurídico