Os benefícios da colaboração estratégica dos franqueados

Publicado em 10/02/2016 por Rosana Fernandes

Embora não seja uma regra presente em todas as franquias, a participação dos franqueados nas definições estratégicas do negócio pode ajudar na melhoria do relacionamento entre franqueadores e franqueados e além disso, trazer inúmeros benefícios para toda a rede, contribuindo especialmente para sua evolução e sustentabilidade.


Os franqueadores que olham para seus franqueados, tratando-os como clientes valiosos e focando no desenvolvimento de um relacionamento como parceiros, possuem grandes chances de se destacarem no mercado e motivarem ainda mais o crescimento de cada uma das unidades.


Franqueado participativo = franquias mais lucrativas


Com uma relação de maior confiança, é possível criar um sistema de funcionamento ainda mais inteligente, eficiente e eficaz. Para isto, é preciso desenvolver um alto nível de confiança entre as partes.


A relação mais próxima da ideal precisa contar com fatores como: franqueados selecionados que não só possuem o perfil adequado, mas também são dotados de alto nível de motivação, ao mesmo tempo em que é necessário um franqueador que não se posicione apenas como um vendedor, mas também se mostre como colaborador que fornece um suporte completo, entregando alto nível de parceria, qualidade e confiança.


Se você é um franqueador, para sua franquia conseguir desenvolver estes perfis conjuntos, é necessário começar incentivando, verdadeiramente, a participação dos franqueados na sugestão de ideias, de modo também formal.


A promoção de encontros regulares, a realização de debates abertos não apenas entre franqueado e franqueador, mas especialmente entre todos os franqueados, também é uma solução que pode favorecer ainda mais o espírito colaborativo e o desenvolvimento de boas ideias e bons negócios a médio e longo prazo.


A internet como ferramenta de contato


É possível agregar ainda mais valor ao relacionamento entre franquias contando com a ajuda da internet. Com ela pode se estreitar o relacionamento e a comunicação entre toda a rede de franquias.


Para isto podem ser adotadas práticas como a criação de grupos e fóruns de discussão para participação de todos os interessados, por exemplo. Estes canais podem ser criados em uma área restrita dentro da própria página da empresa ou utilizando outros formatos de canais digitais.


Outra alternativa é criando uma comunidade privada em redes sociais, sessões de fóruns para discussão e interação constantes, construídos a partir de uma gestão colaborativa e integrada, onde todos postam, visualizam, interagem, aprendem, propõe mudanças e constroem juntos novas soluções para problemas diários.


Avaliação da colaboração estratégica dos franqueados


Estabelecidos estes canais e facilitada a comunicação, para conquistar ainda mais benefícios relacionados à colaboração estratégica dos franqueados, chega a hora de superar mais um desafio: a avaliação e filtro das sugestões e contribuições gerados nestes canais.


Muitas franquias realizam a promoção de eventos e premiações para os franqueados que se destacam ao longo do tempo. Além desta prática, que incentiva bons resultados e uma competição de forma saudável, também vale muito à pena criar premiações e formas de reconhecimento de projetos e ideias inovadoras.


Alguns dos bons exemplos que servem como inspiração para as demais redes que ainda não adotaram esta prática são: o projeto FOCO do grupo de franquias Restaura Jeans, que ajuda a identificar pontos de melhoria e desenvolvimento do negócio. Este projeto surgiu a partir de sugestões e se aprimorou até se transformar em um processo integrado de alto impacto na rede. Um exemplo que pode ser inspiração para programas similares em outras franquias.


Além da criação deste espaço e de projetos colaborativos, mais um desafio a ser encarado pelos franqueadores envolve a análise e consideração das sugestões. Para não haver frustração em nenhum dos lados envolvidos, é preciso que seja estabelecido um critério de análise e deixá-lo claro a todos.


Como a decisão final sempre será do franqueador, ele precisa se comunicar abertamente com os franqueados, garantindo a participação deles e deixando claros os limites entre os direitos e as obrigações que devem ser cumpridas por todos. Assim é mais fácil garantir que a gestão da rede não sairá do controle e que o crescimento permanecerá gradual e ordenado, sem que se perca a identidade original do negócio.


Desafio da participação


Ao mesmo tempo em que o crescimento da rede torna as unidades ainda mais fortes e sustentáveis, maior será a evolução do modelo de negócio e também a participação dos franqueados, o que é algo extremamente positivo.


Porém, alguns dos maiores desafios a serem encarados pelos franqueados pode ser o equilíbrio no volume e intervenção de sugestões que ele apresenta, pois por mais inovadoras e interessantes que elas sejam, é preciso manter a consciência de que se está inserido no contexto de uma rede de franquias e por isto, não se pode interferir na essência do negócio.


Para o franqueado é preciso manter a disciplina de acordo com as regras já estabelecidas pelo franqueador e para o franqueador, o desafio a ser superado envolve a integração equilibrada entre todos e a manutenção da ordem durante todo o processo, permitindo a inovação, sem que isto interfira negativamente no formato da gestão.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias, Relação franqueador e franqueado