Sorvetes aquecem venda da cesta de supérfluos, aponta estudo

Publicado em 15/07/2016 por Imprensa

Dados foram apurados pela Kantar Worldpanel

Apesar da crise econômica, o consumo de sorvete teve pequena elevação nos últimos 12 meses até março de 2016, na comparação com o mesmo período do ano anterior. O volume comercializado subiu 2,2%no período e houve aumento de 4,2% no faturamento do setor. A penetração nos lares brasileiros cresceu (3%) e chegou a 48,6% dos domicílios. Ou seja, quase metade dos lares do País levou a sobremesa para casa. As informações são da Kantar Worldpanel. O desempenho positivo nas vendas da categoria reduziu o impacto da retração econômica no consumo de supérfluos (cesta de indulgências).


Já as regiões Sul e Interior de São Paulo tiveram retração no consumo do produto, respectivamente, de 1,7% e 2,6%. Entre os sabores preferidos, o napolitano é o “queridinho” dos brasileiros, contribuindo 2,7% em volume.


Os brasileiros compraram menos itens supérfluos no período analisado – a redução no volume foi de 2,5%. Já o faturamento subiu 3,6%, o que demonstra que a quantidade comprada foi menor, mas o consumidor optou por itens mais caros.


A cesta de indulgência é composta por sobremesa pronta, biscoitos, achocolatado em pó, salgadinho, sorvete, creme de leite, sobremesa em pó, bolo pronto, lanche pronto, empanados, leite condensado, salgadinhos congelados, sobremesa láctea, chocolate culinário ebatata congelada.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Franquias de sorvetes , Crise Econômica , Pesquisas , Economia e Mercado