Segmento inovador é bom investimento para quem sonha em ter o próprio negócio

Publicado em 15/07/2015 por Imprensa | Ultima Atualização em 17/07/2015

Estabilidade e rentabilidade do setor de franchising atrai cada vez mais investidores e grandes marcas

Em 2015, o mercado de franquias tem se mostrado cada vez mais promissor e aumentado seu potencial como gerador de oportunidades para quem deseja investir no próprio negócio. O setor se destaca por oferecer uma base consolidada para o futuro empreendedor, que inclui estratégias de mercado definidas, parâmetros financeiros, treinamentos, entre outras opções para maximizar as chances de sucesso.


Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o faturamento do setor deve crescer entre 7,5% e 9% neste ano, com alta de 8% no número de marcas e de 9% a 10% em volume de unidades. E 2015 já começou positivo para o segmento. No primeiro trimestre, houve avanço de 9,2% em relação ao mesmo período de 2014, descontada a inflação acumulada.


Com o aumento da concorrência, as redes têm investido cada vez mais em serviços de qualidade, na contratação de profissionais capacitados e em mudanças no modelo de negócios, fatos que têm favorecido a fidelização e expansão da base de clientes. E, dentro deste cenário promissor, nada melhor do que apostar em uma marca consolidada e que oferece um produto inusitado, para entrar com o “pé direito” no mercado de franquias.


Este é o caso da Hoken, rede de franquias especializada na fabricação e venda de purificadores de água com alta tecnologia, que apostou no segmento de saúde e bem-estar para sair na frente da concorrência. “A ideia original de ingressar no mercado de purificadores partiu da minha crença de que todas as pessoas devem ter um aparelho para tratamento de água e de que ele deve ser considerado o bem mais durável e importante na residência”, conta o CEO e fundador Helio Tatsuo Yostsui.


O empresário afirma que hoje a empresa trabalha com foco total no cliente por meio do novo formato de negócios, adotado após uma análise do mercado nacional e internacional, que permite às franquias oferecer a locação dos aparelhos, além da venda e dos serviços técnicos. “Hoje, cerca de 50% da nossa receita total vem dos contratos de locação de produtos, que apresentam um valor de negócios bem maior do que o modelo anterior, que contemplava apenas o processo de venda”, explica.


Ideias promissoras para empreender


A água é um recurso finito e sua ingestão pelo ser humano representa uma necessidade básica para a sobrevivência, fatos que tornam o recurso ainda mais valioso. Pensando nisso, Helio Tatsuo Yostsui aproveitou a oportunidade para oferecer um produto que garantisse mais qualidade de vida para os consumidores, por meio de avançadas tecnologias de filtragem, que fazem o sucesso da rede que completa 18 anos em 2015. “Nossas operações têm sido um sucesso, tanto que nosso faturamento chegou a R$ 120 milhões em 2014 e esperamos um incremento de 25% neste ano, além da abertura de até 100 novas unidades”, afirma Tatsuo, reforçando a boa fase da empresa apesar da instabilidade no atual cenário econômico do Brasil.


Ainda que a economia brasileira apresente um cenário de crise, o setor de franchising se mostra cada vez mais preparado para enfrentar as adversidades presentes em qualquer negócio. Segundo balanço da Associação Brasileira de Franchising (ABF), a taxa de mortalidade de empresas no sistema de franquias foi de 3,7% em 2014, enquanto, segundo o Sebrae, o mesmo índice para negócios tradicionais chega a 24,9% em dois anos.


A estabilidade do segmento fez com que grandes marcas aderissem ao sistema e incentivou a criatividade dos jovens empreendedores, como é o caso de Eduardo Pirré e Felipe Buranello, sócios-diretores da Maria Brasileira - rede especializada na prestação de serviços voltados à limpeza, conservação e cuidados domésticos e comerciais – que decidiram inovar e entrar para o franchising em 2013 com a marca recém-criada.


Sem perder o ritmo e pensando em oferecer mais novidades, eles agora passaram a oferecer cursos de capacitação em seu nicho de atuação. “Vamos capacitar pessoas em todas as unidades, de acordo com as necessidades do mercado de trabalho, e com o atual cenário econômico, onde muitos têm buscado se profissionalizar acredito que nossa aposta seja certeira!”, comenta Eduardo Pirré.


E não são apenas os jovens que desejam trazer novidades para o mercado. Com 40 anos de história, a Sigbol Fashion – primeira e única escola no segmento de franquias a oferecer cursos de moda – investe na abertura de novas unidades em cidades menos para tornar seu negócio cada vez mais rentável. “Geralmente, os empreendedores locais conhecem bem a região, o público e seus hábitos de compra, além do local mais adequado para montar o negócio”, ressalta o diretor da marca, Aluizio Alberto de Freitas.


Para a ABF, todo esse contexto do segmento de franquias mostra que o setor está preparado para enfrentar as oscilações do mercado brasileiro, por isso, o setor de franchising sempre demora a sentir os efeitos da retração econômica e é o primeiro a sair da crise. Trata-se de um investimento rentável, principalmente em redes com grande número de unidades, pois essas expansões demonstram a maturidade da marca e que seus negócios representam baixo risco.


PME Comunicação


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Inovação no setor de franquias , ABF , Hoken