Rede de ensino de idiomas Rockfeller lança modelo de franquia mais econômico

Publicado em 01/11/2018 por Imprensa

Com foco em cidades a partir de 15 mil habitantes, novo formato requer investimento de R$ 95 mil

A rede de escolas de idiomas Rockfeller Language Center lançou um novo formato de franquia, mais compacto e acessível a mais investidores. O novo modelo, já testado e em funcionamento no interior de Santa Catarina, requer investimento inicial de R$ 95 mil - incluindo taxa de franquia, montagem da unidade e capital de giro - e um ponto comercial de aproximadamente 120 metros quadrados. "Montamos a primeira escola nesse formato em uma cidade com 18 mil habitantes que não comportaria o modelo tradicional de uma Rockfeller, e foi um sucesso. Decidimos, então, expandir também dessa forma", afirma André Belz, fundador da Rockfeller junto com Romeu Morais e Renata Morais, sócios desde o começo da rede, fundada em 2004.

O novo modelo de franquia da Rockfeller, mais compacto, tem como foco cidades a partir de 15 mil habitantes. Já o investimento inicial em formatos tradicionais de escolas da marca varia de R$ 150 mil a R$ 400 mil, dependendo do tamanho do ponto e da capacidade de alunos da unidade. "Mesmo no modelo econômico, chegamos a um formato com taxa de lucratividade semelhante ao formato tradicional", explica André.

Há 14 anos no mercado, a Rockfeller abriu sua primeira unidade na cidade de São José, na Grande Florianópolis. A segunda escola veio dois anos depois, em Balneário Camboriú. Em 2008, já com cinco escolas em operação, a Rockfeller Language Center adotou o sistema de franquias para crescer. Nos primeiros quatro anos, o crescimento foi lento, e a rede decolou a partir de 2013. Atualmente, são atendidos quase 10 mil alunos, em 39 unidades. A expectativa é fechar 2019 com 50 pontos e em três anos alcançar uma centena. Para fazer parte do time de franqueados da Rockfeller não é preciso ser da área de educação ou falar inglês ou espanhol – os dois cursos disponíveis –, mas é preciso entender de gente e, acima de tudo, de gestão de negócio.

Para os alunos, o objetivo da marca é garantir um aprendizado eficiente baseado em conversação. Para isso, a Rockfeller adota turmas pequenas, de no máximo 8 alunos, e utiliza recursos tecnológicos. Além disso, as aulas têm 80 minutos, 20 minutos a mais do que a maioria dos cursos, o que garante, ao final do curso, 60 horas a mais de aprendizado e prática, o equivalente a um ano a mais de conteúdo. "Desde o primeiro dia o nosso maior diferencial é o método de ensino, com um alto nível de aprendizagem comprovado pelos resultados tanto para crianças e jovens, quanto para executivos", afirma André. "A média de pontos de nossos alunos no exame de proficiência em inglês TOEIC®, um dos mais requisitados na área profissional, está na casa dos 800, de um total de 990. Um excelente resultado. Crianças e adolescentes alcançam desempenho semelhante no TOEFL JR®, sendo que 90% dos estudantes atingem 840 pontos de um total de 900." Os alunos da Rockfeller costumam atingir um nível avançado de inglês em apenas dois anos e meio.

Com 25 funcionários na franqueadora focados no acompanhamento dos franqueados, os sócios asseguram que oferecem um suporte de qualidade à rede. "Temos estrutura de franqueadora de grande porte, com agilidade de empresa pequena", afirma o empresário. "Em 14 anos de operação, nós não fechamos uma única unidade. Isso impressiona e até assusta outros franqueadores experientes. Para nós é motivo de orgulho."

Em 2017, a rede faturou R$ 28,300 milhões e a expectativa é chegar a R$ 31 milhões neste ano.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias de idiomas , Rockfeller Brasil