Pequenos Moleques cresce 25% em faturamento em um segmento resistente à crise

Publicado em 15/04/2016 por Imprensa

A franquia já é um sucesso no Recife (PE) e agora mira sua expansão para os shoppings de todas as capitais Brasileiras e do interior de São Paulo

Enquanto as empresas falam de retração de faturamento, a Pequenos Moleques – espaço lúdico instalado em shoppings, no qual as crianças brincam e desenvolvem atividades educativas e brincadeiras tradicionais com ou sem a presença de adultos – comemora o balanço positivo e o crescimento de 25% de seu faturamento de 2015, em relação ao ano anterior.


Em se tratando do primeiro trimestre de 2016, o número foi também positivo: as unidades tiveram, em média, um aumento de 14 % no faturamento em comparação com o mesmo período de 2015.


“Nossos espaços, instalados no Recife (PE), têm recebido entre 1.200 e 1.500 crianças por mês. Elas permanecem, em média, 1h30 conosco, graças às atividades prazerosas que desenvolvemos. Difícil é levá-las embora”, comemora Ana Leal, idealizadora do projeto.


O sucesso deste negócio agora pode ser replicado em todas as capitais do Brasil e em diversas cidades do interior de São Paulo, já que a Pequenos Moleques lançou-se no sistema de franchising neste ano. “A formatação da franquia foi realizada de forma extremamente criteriosa. As unidades do Recife apresentavam resultados crescentes e procura frequente de interessados em replicar o negócio. Diante disso, elaboramos um estudo do potencial de mercado no Brasil, no qual detectamos a carência por opções de qualidade no segmento de entretenimento infantil. Na sequência, avaliamos a viabilidade econômico-financeira, o modelo de negócios e definimos o plano de expansão e as prioridades. Estruturamos a empresa franqueadora e desenvolvemos os mecanismos de prestação de suporte, transmissão de know-how, treinamento, gestão, comunicação e relacionamento com a rede”, conta Ana Paula Mantovam, sócia-franqueadora.


Ela conta que o sucesso do empreendimento vem de seu modelo, voltado ao resgate de atividades que fogem do cotidiano das crianças atualmente. “Oferecemos a elas brincadeiras interativas, nas quais elas têm contato com outras crianças – e não com eletrônicos. Nosso projeto arquitetônico transporta as crianças para o ambiente externo, como se estivem brincando no quintal, com uma casa na árvore completa. As crianças adoram e querem voltar. O espaço é lindo, confortável e muito seguro, o que também deixa os pais tranquilos, porque eles podem ficar junto com seus filhos ou realizar as compras enquanto as crianças brincam”, explica Ana Paula.


O segmento e a franquia
Dados do IBGE apontam que 38% da população brasileira têm menos de 14 anos. Os segmentos empresariais voltados ao público infantil crescem 14% ao ano e movimentam R$ 50 bilhões. “O ramo é promissor e não existem espaços concorrentes em nenhum shopping brasileiro. Quem investir agora, será pioneiro e, certamente, terá grandes chances de sucesso”, alerta Cristiane de Paula, também sócia-franqueadora.


A Pequenos Moleques disponibiliza requer espaços a partir de 60 m2, no qual se investem R$ 330 mil, já incluindo capital de giro e taxa de franquia. “Buscamos franqueados em todas as capitais brasileiras e em todo o Estado de São Paulo, em cidades do ABC, Campinas, Jundiaí, São José dos Campos, Sorocaba e Ribeirão Preto, entre outras”, finaliza Cristiane de Paula.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Investir em franquias , Franquias , Franquias para público infantil , Pequenos Moleques