Os limites da diversificação

Publicado em 10/11/2016 por Luiz Marcondes

Atirar pra todo lado ou focar? Especialista alerta para os perigos da multiplicidade nas franqueadoras

Dá para ser bom em mais de uma coisa? Em tese, dá. Leonardo Da Vinci era. Mas ele era um gênio. Para o reles mortal, talvez não seja assim tão simples. Ainda mais no complexo universo das franquias, no qual cada business envolve um know-how diferente. E aí, vale a pena arriscar? Se sim, que negócios combinam e quais podem ser desastrosos quando tocados juntos? Será que existe uma combinação que dá mais certo, tanto para franqueador quanto para franqueado?


O Mapa das Franquias conversou com Marcus Rizzo para esclarecer essas questões. Ele é administrador de empresas e um dos fundadores da Associação Brasileira de Franquias (ABF). Também sócio da Rizzo Franchise, consultoria que atua há mais de 20 anos na formatação de redes nacionais e internacionais do mercado de franchising. Confira a seguir.


Mapa das Franquias: Há franqueadoras com diversas marcas no portfólio, de diferentes segmentos. Como uma mesma empresa consegue gerir diversos negócios em setores distintos?


Marcus Rizzo: Realmente não sei! Na verdade é uma questão de tempo a sobrevivência de cada negócio e, geralmente o tempo é muito curto, perdendo quem entrou na operação. Outra característica destes “múltiplos franqueadores” é que se valem de nomes de famosos ou personalidades da mídia. Como não há validação do negócio pelo conhecimento e pela experiência, estes nomes que mesmo nada tem com o negócio funcionam por algum tempo com alguns incautos que acreditam que seus ídolos estarão diretamente ligados ao negócio.


Nesta fase estes franqueadores são muito paparicados pela imprensa, pois além de representarem boas verbas publicitárias, também rendem notícias ao se apresentarem constantemente estão ao lado de seus personagens.


Mapa das Franquias: Como são selecionados os negócios que compõem tal portfólio? Existe algum critério ou é algo que se dá por questão de conveniência e oportunidade ao longo do tempo?


Marcus Rizzo: Não critério, apenas oportunismo! Nada mais do que ideias (nem podemos chamar de negócios) que possibilitem vendas rápidas e ganhos expressivos.


Mapa das Franquias: Qual o impacto dessa multiplicidade de segmento para o franqueado? Isso tem algum impacto na relação com a franqueadora?


Marcus Rizzo: O impacto ocorre depois de montar, inaugurar e operar por algum tempo, quando descobre que o prometido pelo franqueado não está sendo entregue ou mesmo não será entregue. É neste momento que o franqueado percebe que o negócio vai quebrar e sua reação é voltar-se contra o franqueador, mas já é muito tarde.


Mapa das Franquias: Pode ocorrer de um franqueado embarcar nessa e ter mais de uma franquia em diferentes segmentos? Isso é positivo ou negativo para ele?


Marcus Rizzo: Infelizmente acontece e costumo chamar de “tráfico de drogas”.


Mapa das Franquias: Quais os segmentos que “harmonizam” melhor e permitem à franqueadora aproveitar um know-how em comum para otimizar o resultado de mais de uma marca? Isso beneficia o franqueado? Como?


Marcus Rizzo: Experiência e conhecimento são inerentes ao negócio e independem do segmento. Para ter comando sobre o segmento/mercado você precisa conhecer profundamente seu negócio. Em franquias nada substitui a experiência e o conhecimento do franqueador sobre o negócio e, não é possível ser nem “bonzinho” em tantos diferentes negócios.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias, Franqueadores, Dicas para investir em franquias, Marcus Rizzo