Investir em franquias com produtos da moda é seguro?

Publicado em 24/07/2015 por Bruna Santos de Souza

Existem riscos altos e vantagens apontou especialista em franchising em entrevista.

Produtos entram e saem de moda. O mercado de franquias não está de fora. Mas investir em marcas que são top no momento é seguro? O especialista em franquias, Leandro Silva, coordenador do curso de Relações Internacionais do Centro Universitário Newton Paiva, acredita sim, apesar dos riscos, desde que sejam tomadas medidas, projeções a longo prazo e também se realize estudos prévios de clientes. Um produto mesmo que fora de moda pode cair gosto do consumidor.


Além disso, a segmentação de produtos e serviços atrai um nicho específico de clientes e isso pode manter a empresa mesmo em períodos de crise, desde que com cuidados. Confira a conversa que tivemos com o professor Silva.


Mapa das franquias: Muitos produtos estão em foco no momento e atraem clientes e também empreendedores que acabam investindo nas vendas destes produtos. Exemplos são as boutiques de carnes, joalherias, cervejarias artesanais, restaurantes especializados em ceviche e etc. Quais os riscos de abrir uma franquia que é especialista apenas em produtos específicos?


Leandro Silva: Primeiramente temos que entender que, qualquer segmento que seja baseado em uma moda ou modismo, tem que ter um retorno dos investimentos em curtíssimos prazos! A própria palavra já determina: é moda, algo que tende a ser passageiro. Por isso, na minha opinião, eu não colocaria um centavo antes de ter 150% de que o retorno será antes de um prazo de dois anos. Se possível, antes de um ano. Uma outra observação que temos que ressaltar é o fato de que segmentos especializados são, na verdade, nichos de mercados. E uma das coisas que sempre me preocupa neste segmento é se existe, de fato, um número de clientes na localidade que poderá gerar uma demanda real e garantir a liquidez da empresa.


Mapa das franquias: Quais os ricos que o empreendedor tem ao adquirir uma franquia da moda?


Leandro Silva: Além dos riscos anteriormente ressaltados, ficar endividado ou ir a falência!


Mapa das franquias: Quais as vantagens que o empreendedor tem ao adquirir uma franquia da moda?


Leandro Silva: Primeiro, por ser da moda, é um produto ou serviço que está entre as tendências de mercado e normalmente estes tipos de produtos ou serviços atraem clientes por si só. Assim, a possibilidade de ter de desbravar mercado é bem menor e a possibilidade de retorno inicial ser maior, é bem factível. Esta é a maior vantagem, já que, alguns investimentos na captação e desbravamento de novos mercados será bem menor do que uma franquia tradicional!


Mapa das franquias: Se o empreendedor resolver abrir uma franquia da moda, quais os cuidados que ele deverá ter para manter a sobrevivência do negócio?


Leandro Silva: Primeiro, observar se existe algum plano de contingência caso o produto ou serviço caia no esquecimento. Isso é preponderante na contratação. Se o ciclo de vida do produto e/ou serviço é muito curto, o franqueado tem que observar se existem possibilidades, caso o produto mestre entre em declínio. Segundo, checar e rechecar se possível, todos os relatórios financeiros para determinar de fato qual é o prazo médio de retorno. Eu procuraria, inclusive, franqueados da marca para determinar se de fato o retorno calculado bate com a realidade de mercado. Terceiro e não menos importante! Estudar o mercado e ver se o produto/serviço já se encontra na fase de maturação ou declínio. Se o mercado já apontar para estas duas fases, é certamente um negócio com grandes chances de dar errado, financeiramente dizendo.


Mapa das franquias: Quando a franquia trabalha com apenas um tipo de produto, como é o caso das cervejas artesanais ou ceviches quais riscos e vantagens?


Leandro Silva: O interessante é que o mercado de cervejas artesanais, apesar de ser algo relativamente novo no Brasil é um mercado bastante antigo no mundo. O risco é que o fabricante “toque” a marca e empresa com os conceitos artesanais e consequentemente faça com que o produto fique escondido do mercado. O conceito tem que ser artesanal, mas a gestão tem que ser industrial. Contudo, vejo uma possibilidade gigante para as cervejas artesanais. A customização e possibilidade de fabricar uma cerveja co o perfil do cliente é algo que nenhuma grande cervejaria conseguirá atender. Além de atender pessoa física, existe um mercado aberto e gigante para atender pessoas jurídicas. Veja, por exemplo, a banda Iron Maiden. Criaram uma cerveja para a banda e hoje é vendida em lojas. Esta exclusividade é importantíssima, pois mitiga o efeito “moda”.


Mapa das franquias: Investir em uma franquia da moda, que apesar de ter um nicho específico, possui uma carta ampla de produtos, como as joalherias, tem uma vantagem maior ou uma desvantagem em relação a outros tipos de negócios?


Leandro Silva: Uma vantagem bem maior. Quanto maior for o seu mix de produtos, maiores as possibilidades de ampliação de sua carteira de clientes possíveis. O interessante é permitir que, um marido que vá a joalheria, compre um anel para a esposa e aproveita e compra um relógio pra ele. Deste modo, quando é assim pensado, o nicho que era um, se amplia para 3 ou 5 novas frentes de venda. E isso é o que o franqueador tem que procurar, pois vai ser amplitude de possibilidades que determinarão a lucratividade!


Mapa das franquias: Como especialista, o senhor poderia apostar que as franquias que estão na moda poderão ser um sucesso e sobreviver a este período de crise que o País vive?


Leandro Silva: Certamente poderão! Eu tenho apostado que, se para uns, 2015 é um momento de crise, no meu entender é um momento de repensar atitudes e modelos empresariais. As franquias da moda que pensarem em redesenharem seu modelo para um modelo para médio e longo prazo, certamente sobreviverão e serão marcas fortes no futuro! Se pensarem em apenas lucros imediatos, muitas surgirão e também desaparecerão.


Mapa das franquias: Investir em uma franquia no qual os produtos ou serviços estão na moda neste momento de economia delicada tem algum risco para o franqueado?


Leandro Silva: Sim. Em um momento de recessão ou de queda na demanda, qualquer investimento que tenha que ter retorno imediato ou rápido, corre sério riscos de ter sua longevidade inviabilizada. Por isso gosto de determinar que, neste momento, é tempo de muita prudência, análise e planejamento.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Investir em franquias, Franquias