Índice de confiança do empresário do comércio paulistano cresce pelo terceiro mês consecutivo

Publicado em 05/06/2017 por Imprensa

Em maio, o indicador alcançou 104,3 pontos, alta de 1,5% na comparação com abril e 37,3% no contraponto anual.

Aos poucos parece que o otimismo está voltando a fazer parte da rotina dos empresários do comércio de São Paulo. Pelo terceiro mês consecutivo, o indicador que afere o humor dos comerciantes apresentou crescimento. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) registrou alta de 1,5% ao passar de 102,8 pontos em abril para 104,3 pontos em maio - maior patamar desde maio de 2014, quando o índice atingia 104,8 pontos. Na comparação com maio do ano passado, o índice cresceu 37,3%. Apurado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o ICEC varia de zero (pessimismo total) a 200 pontos (otimismo total).

De acordo com a pesquisa, o aumento na confiança do empresariado neste mês foi sentido tanto nas grandes empresas como nas pequenas. Nas companhias com mais de 50 funcionários, houve alta de 3%, passando dos 103,6 pontos, em abril, para 106,7 pontos, em maio. Nas empresas com menos de 50 colaboradores, o crescimento foi de 1,4%, saindo dos 102,7 pontos para os atuais 104,2 pontos. Na comparação anual, tanto pequenas quanto grandes empresas apresentaram alta de 37,4% e 31,6%, respectivamente.

Segundo a assessoria econômica da FecomercioSP, a diferença de confiança de grandes e pequenas empresas, que basicamente desapareceu entre março e abril, se manteve muito pequena em maio. A Entidade ressalta que o comportamento da confiança das grandes empresas na pesquisa é mais volátil dada a amostragem menor do que a de pequenas empresas.

Indicadores

As avaliações dos empresários no que diz respeito aos investimentos futuros foi o quesito que mais influenciou no resultado do indicador. O Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC) avançou 3,8%ao passar de 85,4 em abril para 88,7 pontos em maio, e 28,2% em relação ao mesmo mês do ano passado. O Índice das Condições Atuais do Empresário do Comércio (ICAEC) registrou alta de 2,5%, passando de 73,2 em abril para 75 pontos em maio, e crescimento de 88,6% na comparação interanual. Por fim, o Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (IEEC) registrou leve queda de 0,4% para 149,1 pontos. No comparativo anual, o índice subiu 25,4%.

De acordo com a FecomercioSP, a evolução do indicador, que registrou este mês a terceira alta mensal seguida, está associada ao comportamento mais positivo de diversos fundamentos macroeconômicos como a redução consistente do ritmo inflacionário e a queda dos juros. Entretanto, o fato da coleta dessas informações ter ocorrido antes da eclosão da crise política, é necessário aguardar os próximos resultados para verificar se essa consistência de melhoria da confiança não foi perdida.

Na avaliação da Entidade, a recuperação do varejo e de outros setores se confirmou em maio, mas a manutenção desse novo patamar vai depender de uma definição mais clara acerca do ambiente político e das reformas.

Nota metodológica

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) contempla as percepções do setor em relação ao seu segmento, à sua empresa e à economia do País. São entrevistas com 600 empresários na capital, em painel fixo de empresas, com amostragem segmentada por setor (não duráveis, semiduráveis e duráveis) e por porte de empresa (até 50 empregados e mais de 50 empregados). As questões agrupadas formam o ICEC, que por sua vez pode ser decomposto em outros subíndices que avaliam as perspectivas futuras, a avaliação atual e as estratégias dos empresários mediante o cenário econômico. A pesquisa é referente ao município de São Paulo, mas sua base amostral reflete o cenário da região metropolitana. 

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Pesquisas