Hospital Mais Phone: Franquia cirúrgica

Publicado em 12/09/2018 por Luiz Marcondes

Salvando a vida de celulares. Saiba mais

Nos últimos quatro anos, o Hospital do iPhone (HDI), rede de franquia de assistência técnica presente na capital paulista, Goiás e Minas Gerais, se especializou em atender apenas os produtos da Apple.

Mas os sócios fundadores, os irmãos Reis, André e Fábio, queriam atender outros celulares com o mesmo cuidado. Assim nasceu o Hospital Mais Phone.

No Brasil, aproximadamente 95% dos usuários de celulares utilizam o sistema Android. A nova marca atenderá tanto iOS quanto Android e quer ampliar seus serviços.

O que os usuários encontravam quando procuravam unidades da rede, um ambiente hospitalar, será o mesmo. A única diferença é que agora o hospital terá duas alas: Ala Apple e Ala Android. O grande diferencial da marca é ser a única rede de assistência que reúne no mesmo local técnicos capacitados para atender os dois sistemas operacionais.

A procura por serviços de reparo de celulares aumentou aproximadamente 50% no primeiro semestre de 2018, segundo dados da Associação Brasileira de Serviços Autorizados em Eletrônicos (Abrasa). No Brasil, são mais de 130 milhões de pessoas com esses aparelhos. E em maio deste ano, foi atingida a marca de 306 milhões de dispositivos móveis, incluindo tablets e notebooks.

Confira a seguir nossa conversa com o sócio fundador, André Reis para conhecer mais esse mercado.

Mapa das Franquias: Qual era o conceito original e por que a mudança de nome de Hospital do iPhone para Hospital Mais Phone?

André Reis: O conceito original ainda existe: a excelência e o respeito no atendimento ao cliente. O Hospital do iPhone foi criado para dispositivos da Apple por acreditarmos que os usuários eram muito carentes em relação a lugares para consertar seus aparelhos. Estávamos certos; adquirimos know how, treinamos especialistas e nos tornamos a melhor assistência técnica de sistema iOS. Resolvemos, então, ampliar o nosso conhecimento e atender os usuários de dispositivos Android e entregar a mesma excelência em atendimento para outra parcela de clientes.

Mapa das Franquias: O mercado aumentou? Foi preciso aumentar o número de funcionários também, para dar conta da demanda?

André Reis: Aumentou, sim. A fatia do market share que a Apple (sistema iOS) abrange está em aproximadamente 6,7%, enquanto o sistema Android (Samsung, Motorola, LG e etc.) possui 92% e vem aumentando a cada ano.

Quanto aos funcionários, reciclamos os treinamentos e contratamos, pelo menos, mais um técnico por unidade para ser especialista em Android, assim como já temos no sistema iOS.

Mapa das Franquias Quais os locais onde a franquia já está e para onde pretende se expandir? Para onde a franquia pretende expandir?

André Reis:  O Hospital Mais Phone já possui 15 unidades espalhadas pela região do ABC, São Paulo, Santos, Goiás e Minas Gerais. Com expertise que adquirimos ao longo de um ano no franchising, podemos garantir expansão nacional com total suporte.

Mapa das Franquias: Qual o perfil ideal do franqueado?

André Reis: O que quer adquirir uma franquia do Hospital Mais Phone tem que ter vontade de empreender, habilidade comercial, visão empresarial, espírito empreendedor, liderança na gestão do negócio, habilidade na comunicação interpessoal.

“Cirurgias”

Mapa das Franquias: Qual o tipo de conserto mais comum e o que o usuário pode fazer para evitar danos?

André Reis: As cirurgias mais comuns que realizamos são as cardíacas (troca de bateria) e as faciais (troca de tela).

Os maiores vilões das baterias são os cabos e carregadores paralelos, eles degradam muito a bateria, forçando o cliente a trocar antes do tempo e, às vezes, levando o paciente ao coma (onde revertemos no laboratório) ou, infelizmente, a óbito. Logo, a recomendação é utilizar sempre cabos e carregadores certificados, principalmente quando falamos de carregamento veicular e externo (powerbank).

A grande causa dos danos nas telas é por falta de uso de case (capinha) e película de vidro, então, aconselhamos a utilização destas duas proteções sempre.

Mapa das Franquias:  Qual o custo para os atuais franqueados da marca por conta da mudança de nome? Os franqueados que investiram na programação visual terão de reimprimir papelaria e o nome na fachada da loja Como fica?

André Reis: O custo para o fraqueado foi muito pequeno, em média R$5 mil, para realizar a alteração da identificação visual. Os outros custos como treinamento, por exemplo, serão custeados pela franqueadora.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias de serviços , Hospital do Iphone