Funcionários produzem melhor com ou sem celular?

Publicado em 20/10/2014 por Rosana Fernandes | Ultima Atualização em 05/12/2014

Empresas devem estar atentas aos desafios que ameaçam produtividade, lucro e segurança no ambiente de trabalho.

As vantagens de estar conectados à internet são inquestionáveis.  Hoje em dia é praticamente impossível uma pessoa permanecer uma semana inteira sem entrar na grande rede, no entanto, durante o horário de trabalho ainda são muitas as dificuldades que empresas encontram para disciplinar o uso do celular e acesso à internet. 


Algumas empresas travam verdadeiras guerras com os funcionários enquanto que outras liberam o uso e o acesso durante o horário do expediente. Estas diferentes posturas vêm formando correntes acirradas a favor e contra o uso de celular durante o trabalho. 


As empresas que adotam uma postura mais liberal, fazem a aposta de que ao não restringir com regras rigorosas, estão estabelecendo laços de confiança nas escolhas do próprio funcionário. Estas organizações afirmam conseguir extrair do colaborador o seu melhor desempenho, porque se tornam parceiros de suas equipes.


Já a outra corrente, afirma que restringir é preciso porque as pessoas estão se tornando cada dia mais dependentes da tecnologia e com esta relação não conseguem se concentrar suficientemente em outras tarefas, especialmente durante o expediente de trabalho.


Os desafios da Produtividade.


Muitas empresas se queixam sobre a interferência do uso de celulares  como um dos  principais fatores de risco para queda da produtividade, acidentes e dispersão durante o expediente. 


De fato, o uso do celular indiscriminadamente interfere mesmo nas atividades do dia a dia especialmente no trabalho, mas também há pesquisas que comprovam que o uso de algumas ferramentas sociais presentes nas mídias digitais, também podem ajudar na produção e execução de tarefas.


Uma pesquisa recente, desenvolvida pela Warwick Business School, no Reino Unido, dirigida pelo professor Joe Nandhakumar, apontou que  a flexibilidade de comunicação e e as possibilidades de trabalho à distância nas novas corporações também podem aumentar a produtividade dos trabalhadores.


Com o uso das redes sociais, é possível estabelecer uma comunicação eficaz e ágil, substituindo deslocamentos desnecessários, permitindo ao funcionário ganhar tempo, qualidade de vida e desempenhar suas tarefas de forma remota e rápida.


 Então, como melhorar a produtividade?


Na tentativa de encontrar um ponto de equilíbrio entre as correntes de defesa e acusação quanto ao uso do celular e internet durante o trabalho, há a proposta de estabelecer regras bem claras a serem seguidas e até mesmo assinatura em termos de compromisso.


De acordo com a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), em seus artigos segundo e terceiro, a relação empregador e empregado é caracterizada pela subordinação do funcionário contratado ao empregador, portanto, é autorizado sim a este, a definição e imposição de regras e práticas recomendadas aos colaboradores.


De todo modo, mesmo com o direito de dirigir as regras no ambiente de trabalho, é preciso que as empresas sejam flexíveis na forma como passarão estes direcionamentos. 


Transmitir as regras de forma clara, preferencialmente por escrito e mentê-las de fácil acesso para que sejam de ciência de todos é a melhor orientação até mesmo para evitar futuros problemas jurídicos.


Clique aqui para receber mais informações: http://www.mapadasfranquias.com.br/registro/newsletter

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Gestão de franquias