Franquias também morrem

Publicado em 08/06/2016 por Luiz Marcondes | Ultima Atualização em 09/06/2016

Pesquisa detecta taxa de mortalidade de 6% entre franquias. Como se chega a esse número? E como sobreviver no mercado?

Onde foi que eu errei?” Para evitar que um dia você tenha que dizer isso, conversamos com o especialista em franquias Marcus Rizzo para entender por que as franquias morrem e o que pode ser feito para evitar o fim.


Rizzo é administrador de empresas e um dos fundadores da Associação Brasileira de Franquias (ABF). Ele é também sócio da Rizzo Franchise, consultoria que atua há mais de 20 anos na formatação de redes nacionais e internacionais do mercado de franchising.


Embora não esteja envolvido nas pesquisas sobre índice de mortalidade de franquias realizadas pela ABF, Rizzo colabora com frequência fornecendo informações sobre mercado para a entidade. Ele falou sobre sua própria pesquisa, a da Rizzo Franchise, e sobre o que um franqueado deve esperar como “certo” quando se inicia no negócio. A resposta pode surpreender você. Confira.


Mapa das Franquias: Segundo pesquisa da Rizzo Franchise, a taxa de mortalidade das franquias foi de 6% ano passado. Qual foi a metodologia utilizada para se chegar a esse número? Foram entrevistados franqueadores?


Marcus Rizzo: Para esta pesquisa específica não há entrevista com franqueados (temos outra, que identifica a “causa mortis”) e ai sim entrevistamos franqueados que “morreram”.


Dados de Mortalidade são resultados de nosso Balanço semestral, quando avaliamos os resultados dos dados que pesquisamos diariamente no mercado de franquias.


Nesta agora publicada qualificamos os índices de mortalidade separando as Franquias de Negócio Formatado (minoria) das Franquias de Marca & Produto (maioria absoluta). Estas franquias (Marca & Produto) são aquelas que desaparecem em momentos de crise pois franqueadores forçam a venda de produtos aos seus franqueados que não conseguem vender.


Rizzo1                                                                                                                              


BASE DE DADOS: Publicação FRANCHISE NA ECONOMIA BRASIL 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015, compilados da Taxa Anual de Mortalidade de Franquias e de Franqueadores


Rizzo2


Principais características e as diferenças entre as franquias de Marca & Produto e as franquias de Negócio Formatado:


Rizzo3


Mapa das Franquias: Além da crise, que outros fatores podem ter influenciado nos casos de falência registrados no setor? O fato de algumas franqueadoras “empurrarem” produtos (exigirem compras mínimas) tem a ver com essa situação?


Marcus Rizzo: Sim esta é a razão quando franqueadores estão lado do “estoque” do franqueado e não (como deveriam) ao lado do “caixa” do franqueado.


Estas “crises” são cíclicas (veja o que aconteceu entre os anos 2.000 e 2.003) e nestes momentos que os consumidores desaparecem é que as franquias de Marca & Produto também desaparecem:


Rizzo4 


Mapa das Franquias: Dentre os problemas apontados por quem desiste de uma franquia estão os lucros prometidos versus lucros na realidade. Por que há discrepância  e como evitar essa cilada? A culpa é do franqueado, da franqueadora ou dos dois?


Marcus Rizzo: Bastaria ler cuidadosamente a COF e aferir se o que o franqueador promete confere com a realidade e, o que é mais importante (este é o lado melhor do franchising – você pode conversar com todos os “ex-maridos” antes de casar), converse com franqueados em operação e com ex-franqueados para ver ver se a promessa da COF é entregue.


Mapa das Franquias: Diante desse índice de mortalidade e da crise, como uma franqueadora pode convencer um franqueado a “subir a bordo” hoje? É possível oferecer alguma garantia, mesmo que informal? No que um investidor interessado em franquia deve ficar de olho? 


Marcus Rizzo: A única garantia que um franqueado deveria prometer a um candidato é MUITO TRABALHO e, o candidato deveria acreditar nisto.


Números prometidos não acontecem por mágica, apenas com muito trabalho pois eles (os números) devem ser alcançados e conquistados.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias, Gestão de franquias, Rizzo Franchise, Marcus Rizzo