Franquias para ganhar dinheiro em época de crise

Publicado em 16/07/2015 por Imprensa

Mesmo em épocas em que o Varejo sofre com a crise e queda nas vendas, existem oportunidades de negócios que aumentam os lucros

Algumas pessoas que estão pensando em investir no próprio negócio, podem estar receosas com a crise que assola o varejo, trazendo queda nas vendas. Mas existem oportunidades que elevam os lucros justamente em períodos como esses. São as franquias que ganham quando o consumidor gasta menos e quando as empresas enxugam seus gastos.


Um dos exemplos é a ERA - Expense Reduction Analysts, uma franquia home based de origem inglesa, cujo trabalho é a realização de consultoria em redução de gastos para empresas. A franquia franquia faz uma análise de todos os gastos das empresas com seus fornecedores, fixos ou não, e implanta um projeto de redução de diversos itens, como compra de materiais, cafezinho, contratos com fornecedores e outros.


Segundo Fernando Macedo, Master franqueado da ERA no Brasil, é justamente quando é preciso reduzir ainda mais as despesas das empresas, que os franqueados ganham mais. Isso porquê, a remuneração das franquias é justamente 50% de todos os gastos que os franqueados conseguirem reduzir e não há nenhum outro custo para as empresas. "Em época de crise, qual empresário não quer reduzir gastos sem ter que pagar por esse serviço de consultoria?", indaga Macedo, que espera um aumento de 20% no faturamento este ano.


Um outro exemplo de franquia que eleva o faturamento na crise é a Dídio Pizza - rede de pizzarias exclusivamente delivery. Apesar de atender um público totalmente diferente do que os clientes da ERA, a Dídio Pizza vende mais pizzas porque o delivery fica mais aquecido em momentos onde o consumidor gasta menos comendo fora de casa. Segundo Elídio Biazini, proprietário da rede que já conta com 24 unidades, na crise, as pessoas optam por pedir uma pizza e casa mesmo e assistir a um filme, do que sair para comer e gastar estacionamento, combustível e as taxas de serviço dos restaurantes.


Em 2008, quando uma crise semelhante atingiu o varejo no Brasil, devido ao reflexo da crise internacional e do dólar, a Dídio Pizza teve um aumento de 30% nas vendas. "Estamos confiantes de que este ano devemos repetir esta alta nas vendas e, consequentemente, ter mais interessados na compra de nossa franquia", explica Biazini.


Inédita Comunicação


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Franquias de pizzarias , Bons Negócios , Dídio Pizza , Master franqueado , Crise Econômica , Economia e Mercado