Franquia de viagens conta o que mudou com a crise

Publicado em 03/05/2017 por Luiz Marcondes

A Agaxtur, veterana no segmento, tem espírito aventureiro em seu DNA. Por isso quer crescer ainda mais

A crise mexeu com o bolso de todo mundo. Com o que você tem gastado? É possível viajar, mesmo apertado? Quais os destinos mais em conta?

Para refletirmos sobre essas questões, buscamos a Agaxtur, franquia que atua no setor de viagens e que tem como especialidades Cruzeiros Marítimos e viagens à Disney, sendo a operadora oficial da Copa do Mundo 2018.

Com 60 anos ne existência (sim, você leu certo, 60 anos!) e 16 lojas na capital, litoral e interior paulista e ainda no Rio de Janeiro, a marca sexagenária ainda tem disposição para continuar crescendo como criança, mas com maturidade de quem tem experiência no mercado.

Para entender de onde vem esse gás todo, conversamos com Débora Izzo, diretora de expansão da Agaxtur. Confira.

Mapa das Franquias: Como a Agaxtur começou, como foram seus primeiros testes como franquia e como esse modelo se configura hoje?

Débora Izzo: A Agaxtur nasceu do espirito aventureiro e determinado do italiano Aldo Leone. Tudo começou em Santos, em 1953. O modelo de negócio foi ‘testado’ nas primeiras unidades franqueadas localizadas no Downtown Shopping na Barra da Tijuca, São José dos Campos e Anália Franco. Atualmente temos um plano de crescimento espiral que visa crescer a partir da região onde a empresa está estabelecida.

A decisão Estratégica Para Expansão através de unidades franqueadas foi tomada com base em três pilares:

- Método de Replicar um modelo de sucesso, com práticas operacionais eficientes e gestão assertiva

- Ter um ‘dono’ à frente de uma unidade maximiza os resultados, potencializa as vendas.

- Comprometimento, dedicação e vontade de vencer atrelado a um modelo de negócio validado com base na transferência de know how de uma empresa de mais de sessenta anos que passou por diversos cenários político de econômico mantendo sempre sua solidez

Mapa das Franquias: O setor de viagens sofreu alguma alteração drástica com a crise econômica? As pessoas optaram por destinos mais em conta ou pararam de viajar?

Débora Izzo: A variação cambial e a diminuição do poder de compra do Brasileiro foram pontos que impactaram de forma mais direta no setor, mas o que percebemos na Agaxtur foi a mudança no perfil da viagem e não do viajante, o que quero dizer com isto é que sentimos que o passageiro que antes viajava e passava 15 dias na Florida, no período mais acentuado da crise passou a ficar 10 dias, pois tirou do seu roteiro alguns dias de compras por exemplo. Com a variação cambial mais acentuada no Dólar Americano alguns passageiros optaram por viagens para Europa, afinal o Dólar ficou muito próximo do Euro neste período, outros destinos com moedas menos valorizadas em relação ao real como no caso de países da américa do sul e caribe, cruzeiros também se tornaram boas opções, afinal uma viagem de cruzeiro oferece ao passageiro a vantagem de planejar o custo exato da viagem, afinal temos diversas opções de pacotes de bebidas e alimentação o que faz com o que o cliente possa pré-pagar e parcelar os gastos durante a viagem, além do grande crescimento de vendas no mercado doméstico.

Expansão e planos

Mapa das Franquias: Qual a importância da chegada da Agaxtur ao ABC, houve outras unidades novas em 2017? Dá para crescer em meio à crise?

Débora Izzo: A Agaxtur hoje ocupa uma posição diferenciada dentre as grandes marcas de varejo de viagens, somos uma marca de desejo dos clientes, apesar de nossa empresa ter opções bem democráticas de destinos e produtos, temos um atendimento diferenciado e uma gama de produtos tão diferenciados quanto o atendimento. O ABC tem um público muito bom e precisava de uma marca como Agaxtur. Dá pra crescer e muito, temos um plano bastante arrojado e melhor do que o planejado, temos realizado muitas coisas durante o período de crise, investimos em tecnologia, novos produtos, na marca e em Expansão, somente em 2017 de janeiro para cá iniciamos 5 operações novas, sendo Parque Shopping Maia em Guarulhos, Agaxtur Ipanema no Rio de Janeiro, Grand Plaza Shopping em Santo André, Fradique Coutinho e Shopping Vila Olímpia na cidade de São Paulo, agora na primeira quinzena de Maio iremos inaugurar a Agaxtur Moema e Shopping Mogi em Mogi das Cruzes. Tem muito mais por vir, principalmente no ABC, Rio de Janeiro e em São Paulo, onde já temos diversos contratos assinados e estamos a procura de novos pontos comerciais. Lembrando que somos a Operadora Oficial do “Fifa World Cup 2018”.

Mapa das Franquias: Qual é a taxa de franquia e investimento básico para se montar uma loja Agaxtur hoje? Como é possível enfrentar a concorrência dos modelos home based de franquias concorrentes, que são muito mais baratos para o franqueado?

Débora Izzo: A taxa de franquia é de R$50.000,00 o investimento total, somando taxa de franquia, capital de giro e montagem da loja é de aproximadamente R$200.000. O cliente hoje busca por conveniência, atendimento e segurança em primeiro lugar, é este o cliente que buscamos atender com nossas lojas franqueadas e não é este o cliente que os modelos home based atendem, hoje não as consideramos concorrentes, pois o perfil de investidor que buscamos e o perfil de clientes que procuramos atender é diferente. Conseguimos alinhar uma loja de alto padrão e um investimento razoavelmente baixo para os parâmetros de franquias a um retorno de capital muito atrativo.

 Mapa das Franquias: Planos para expansão 2017/2018? A Agaxtur aposta na retomada da economia? Há indícios disso no setor em que opera? Se sim, quais?

Débora Izzo: Para 2017 tínhamos a ideia de encerrar o ano com 12 novas lojas abertas, mas o mercado nos surpreendeu e reagiu muito bem as novas lojas, isto impulsionou nossos franqueados a buscarem novos pontos e nos faz acreditar que fecharemos com 20 novas lojas este ano que somadas as 9 que já existiam nos farão 29 lojas de atendimento ao público direto, 2018 o plano eram mais 20 novas lojas, mas já me parece subestimado. A Agaxtur vem apostando desde o início da crise, agimos de forma muito dinâmica para que a empresa sentisse o mínimo possível durante o período de crise e aproveitasse as oportunidades que o mercado instável traz, neste meio período reformulamos a estrutura da empresa, investimos em tecnologia e em novos produtos. Acreditamos que o pior já passou e já sentimos uma reaquecida do setor, mas acreditamos que ainda terá um aumento, principalmente em 2018 com a Copa do Mundo da Rússia. Os principais indícios da retomada são os aumentos nas vendas do primeiro trimestre, o crescimento da rede de lojas e da procura por parte dos clientes, que estão mais exigentes e cautelosos depois dos anos cinzas, mas que estão voltando a olhar para frente.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias de turismo, Agaxtur