Franquia de precatórios bate recorde de vendas e confirma sucesso do negócio

Publicado em 12/09/2016 por Imprensa

A única franquia que comercializa precatórios federais no país chega a 20 unidades em apenas seis meses e comemora, além do crescimento da rede, os resultados de seus franqueados

Criada no primeiro trimestre de 2016 pela Sociedade São Paulo de Investimentos, uma das maiores empresas especializadas em compra e venda de precatórios federais, a Franquia de Precatórios bateu, em agosto a marca de 20 unidades espalhadas por 11 estados brasileiros. A rede que trabalha a comercialização de precatórios federais pretende fechar o ano com 50 unidades distribuídas por todo o território nacional.


“Formatamos o negócio da maneira mais simples possível. Nossos franqueados tem todo o suporte necessário. Eles precisam apenas de vontade e atenção com os detentores do título para realizar a negociação”, afirma Marcos Rozzato, sócio diretor da franquia.


Precatórios federais são dívidas judiciais da união. A demora no pagamento destas pendências criou um mercado lucrativo para investidores. Os detentores do título, que têm pressa em receber, vendem esse precatório com algum deságio para investidores, que podem esperar para ter o retorno de seu investimento.


A atual situação econômica do país potencializa esse mercado. A estimativa conservadora é que são mais de 88.000 novas pessoas por ano com Precatórios Federais alimentares expedidos, e grande parte delas não pode ou não quer mais esperar para receber. 


“A ideia principal do negócio é somar benefícios. Benefício ao detentor do precatório que precisa do dinheiro na mão, ao investidor, que terá uma lucratividade interessante, e até mesmo ao franqueado, que ganha 5% sobre cada negociação finalizada”, comenta Pedro Corino, diretor da Sociedade São Paulo de Investimentos e sócio da Franquia de Precatórios


Cabe ao franqueado somente a negociação da venda, a franqueadora cuida de toda a parte jurídica e do pagamento desta compra. 


“Estou muito feliz, foi a melhor opção que fiz. Nos primeiros meses precisei muito do suporte da franqueadora. Depois consegui andar sozinho e inclusive conto com a ajuda da minha esposa para dar conta do volume de negociações”, conta Alexandre Moura, um dos primeiros franqueados a entrar na rede, que hoje fatura em torno de R$15 mil ao mês.


“Pretendemos chegar a 50 unidades dando o mesmo suporte que damos hoje para cada um dos franqueados. Esse é o ponto central para que nosso negócio efetivamente funcione”, comenta Rozzato.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias de serviços, Franquias, Franquia de Precatórios