Franquia de Hamburgueria: A moda passou. Ainda vale a pena investir nesse segmento?

Publicado em 13/08/2018 por Imprensa

O sonho do empresário do interior que falou mais alto e montou uma franquia de lanches em food-truck inspirado no estado americano do Texas

O conceito de hamburgueria, na realidade, não é nenhuma novidade para o brasileiro. O lanche está no mercado há décadas, mas, nos últimos anos, o modelo de negócio se reinventou de forma espantosa. Antes, era coisa de franquia americana de fast-food ou lanchonete simples sem muita atenção. Já hoje, com cada vez mais gente levando o prato a sério, a coisa mudou de figura.

Mas, já no segundo semestre de 2018, a pergunta é uma só: ainda vale a pena abrir uma franquia de hamburgueria? Tudo indica que sim. Segundo estudo da Associação Brasileira de Franchising, considerando apenas as franquias, as hamburguerias integram o segmento gastronômico que mais cresceu entre 2016 e 2017. No ano passado, o faturamento de 414 lojas de 38 redes alcançou R$694,7 milhões – uma elevação de 26,2% na receita.

É preciso considerar que existe uma concorrência forte no setor, com diversas hamburguerias que vão desde o restaurante gourmet até o food-truck, passando pelo delivery. Por isso, para conquistar o público – que está sempre atrás de um bom lanche – é preciso investir em qualidade e inovação.

Dentre os vários segmentos de mercado existentes hoje em dia, o ramo de alimentos é um dos que obteve um crescimento considerável, mesmo diante da crise econômica enfrentada pelo Brasil.

Algumas marcas sobreviveram à passagem do modismo e se solidificaram ainda mais, como é o caso do Texans Burguers, negócio inspirado no modelo americano de hambúrguer e criação do empreendedor Juliano Souza. “Tudo iniciou de um sonho e, hoje, já contamos com unidades franqueadas. Quando vejo que comecei do nada, com apenas uma receita, fico muito emocionado”, revela o proprietário.

Atualmente, o Texans oferece dois modelos de negócios: loja física e food truck. Para se destacar no mercado, a marca traz receitas próprias dos molhos, pães e blends únicos de carnes. A carne é produzida em um modelo de churrasqueira americana, deixando os hambúrgueres mais suculentos, com gostinho de churrasco. Este foi um dos diferenciais competitivos que a marca criou para se manter no mercado de maneira sólida.  

“Além de produtos diferentes para fidelizar nossos clientes, também idealizamos uma franquia com baixo custo de investimento e retorno ainda dentro do primeiro ano. Não acreditamos em modelos de negócios inchados”, revela Lucas Atanazio Vetorasso, estrategista na área de franquias e CEO do Grupo ATNZO, responsável pela formatação da franquia. 

Para minimizar os riscos na hora de investir, Atanazio separou 07 dicas que o ajudarão na escolha da melhor franquia de hambúrgueres.

1 - Esteja certo disso

Você vai cuidar da operação? Tem de haver o mínimo de identificação com a área. Isto não significa que se for abrir uma franquia de hamburgueria, deva ser apaixonado por hambúrgueres, mas, sim, que você deve gostar de tratar com público.

2- Ponto Comercial

É importante que se entenda qual a porcentagem de dependência que a escolha do ponto comercial tem no sucesso do modelo que está escolhendo. Vemos muitas franquias não deslancharem porque são implantadas em praças saturadas e isto também é algo que as redes sérias de franquias tem a obrigação de auxiliar aos franqueados.

3- Plano de Negócios

Consulte o Plano Financeiro da Franquia. Analise as variáveis e transfira as projeções ao cenário de onde pretende abrir. Faça contas simples. Quanto eu terei que vender para suprir meus custos fixos, funcionários, recompra? Não se prenda somente ao cenário otimista que te apresentarão. Lembre-se que o mercado não é tão engessado quanto os números de uma planilha, muitas vezes, mal elaborada.

4- Conheça uma unidade

Não só conheça, mas passe um tempo lá. No mínimo, um dia inteiro. Pode ser na loja piloto ou na unidade mais próxima de sua cidade, não tem problema. A ideia não é analisar a beleza da arquitetura, mas conhecer o básico da operação, analisar os horários de maior movimento, as dificuldades e os processos.

5- Conheça a concorrência

Dê uma volta na cidade, conheça os concorrentes. Consulte o cardápio ou menu de serviços de outras marcas, visite, veja os horários e hábitos de consumo nestes estabelecimentos. Não tenha vergonha de conversar com o dono, gerente ou funcionário. Veja como estão as coisas. Mas, o principal, se atente se o mercado da praça não está saturado e qual é a fatia que vai sobrar para você.

6-Histórico

Converse com franqueados da rede. Caso, seja franquia nova, analise as documentações, histórico e, principalmente, veja quem está por trás da marca e/ou cuidando de sua expansão. Existem pessoas e empresas especialistas em vender franquias. Sim, só vender. Estão mais preocupadas em alcançar números de unidades do que focadas no sucesso do franqueado. Não é difícil de encontrar pontas soltas. Uma dica é pesquisar em sites como o “reclame aqui” a marca e os nomes dos envolvidos.

7-Leia tudo

Por fim, leia todas as documentações que te enviarem, página por página. De preferência, leve a um especialista. Vai investir o dinheiro da sua vida, suas economias? Então trate de se aprofundar nas normas de funcionamento, compras, suporte, entre outros aspectos que farão toda a diferença no sucesso do negócio.

Lucas Atanazio Vetorasso — CEO do Grupo ATNZO, aos 33 anos, o jovem estrategista e homenageado com a cadeira de Patrono da Abresc (Academia Brasileira de Escritores) possui mais de 500 franquias na conta.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias de alimentação , Texans Burger