Food trucks são sucesso na gastronomia de rua

Publicado em 21/08/2014 por Bruna Santos de Souza | Ultima Atualização em 03/12/2014

Marcas como Buger Lab e Salgado Mania se adaptam ao novo modelo de restaurante móvel e se transformam em redes de franquias.

Sucesso na gastronomia de rua, os food trucks tem suas vantagens e desvantagens, assim como qualquer outro comércio. Ainda não há um número exato de quantos restaurantes móveis existem no Brasil, mas se sabe que eles estão conquistando espaço. Em São Paulo a Lei Municipal nº 15.947/2013 regulamenta os food trucks e amplia a venda dos produtos alimentícios. Antes apenas pipoca e cachorro-quente poderiam ser vendidos em barraquinhas e vans. 


Um dos problemas apontados por Carla Somose, uma das fundadoras do Guia Food Truck nas Ruas, ainda é a burocracia para a abertura do comércio. Mesmo com a regulamentação, ela explica que na capital paulista “ainda há muitos food trucks que estão em fase de análise e avaliação para liberação do TPU junto a prefeitura para trabalharem na rua, em local fixo. Por isso as atividades gastronômicas dos food trucks estão sendo exercidas em áreas particulares, mas todos possuem seus alvarás para exercerem suas atividades”.


Carla disse que assim como qualquer outro restaurante, os empresários que investiam em food trucks antes da lei, tinham que possuir um alvará. Isso ainda ocorre em outras cidades que não possuem a regulamentação. As regras de higiene e limpeza dos restaurantes móveis são as mesmas das lojas tradicionais. “Os food trucks também passam por uma vigilância sanitária e acompanhamento junto com uma Nutricionista para manter a higiene e normas necessárias para trabalhar, conforme um restaurante, a regra é a mesma quando tratamos de alimentação”, salientou. Ela ainda lembrou que mesmo sendo um restaurante móvel, as dificuldades são as mesmas dos estabelecimentos fixos, como troco para os clientes, estoque dos produtos, armazenamento, treino da equipe e etc. 


Os food trucks tem suas vantagens e por isso estão adquirindo cada vez mais adeptos. O fato de não ter que pagar aluguel e poder sair da rotina de vez em quando é apontado por muitos donos deste tipo de negócio como préstimo. “Os benefícios de ter um food truck é que eles podem ser itinerantes, e participar de vários eventos gastronômicos e corporativos, em qualquer lugar da cidade, apresentando para o público sua gastronomia, e conquistando o paladar brasileiro”, conta Somose. 


Para Carla os restaurantes sobre rodas estão criando uma nova cultura, acabando de vez com o preconceito que muitos tinham com a chamada comida de rua. “Os food trucks chegaram para transformar e mudar esse conceito de “comida de rua” e o público já tem se identificado com isso, reconhecendo que o modelo de negócio de food truck é uma comida gourmet e mais sofisticada. Enfim, uma nova cultura gastronômica”, concluiu. 


Marcas já apostam em franquias de food truck


Com a boa aceitação dos food truck algumas empresas resolveram se adaptar ao novo formato de vender alimentos. Algumas nasceram com o perfil de rede de franchising, enquanto outras apenas adquiriram a nova forma.


A Salgado Mania, criada em 2013, por Gustavo Ely Chehara (fundador da doceria Docella), nasceu para ser franquia. Hoje vende 32 tipos de salgados, sanduíches, batata frita, doces e bebidas. No primeiro semestre do ano a empresa de franchising possuía 17 franqueados. 


A Burger Lab é conhecida por ser a primeira rede restaurantes do País a fazer hambúrgueres gourmet. Está atuando em food trucks há um ano. Ficou em 35º lugar na lista as 100 melhores franquias, da revista Pequenas Empresas Grandes Negócios. Está concorrendo ao prêmio Veja Comer & Beber nas categorias Food Truck e Hambúrguer.


 Clique aqui para receber mais informações: http://www.mapadasfranquias.com.br/registro/newsletter

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Franquias de alimentos , Franquias em food trucks , Salgado Mania , Burger Lab