Estagilize inova e cresce em meio à crise

Publicado em 21/12/2016 por Imprensa

O ano de 2016 foi difícil nas questões econômicas, porém, para a Estagilize, foi um ano de mudanças e crescimento.  Apenas a unidade piloto teve um crescimento de 20% no faturamento.


Este ano foi marcado pelo processo de expansão da franquia, um dos motivos foi a criação do modelo “agente”, que possui investimento baixíssimo e permite que o trabalho seja feito em home office, utilizando apenas um computador. Além dele, ainda há o modelo “agência”, onde o franqueado realiza atendimento presencial em um ponto comercial e atua no mesmo padrão da unidade piloto, em São José do Rio Preto, São Paulo.


Apenas em 2016 foram criadas sete novas franquias da Estagilize em Jundiaí, Presidente Prudente e ABC, em São Paulo; em Itajubá, Minas Gerais; São Gonçalo, no Rio de Janeiro; em Vitória, Espírito Santo; e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Algumas unidades já estão operando e outras estão em fase de implantação.


Para Aristides Ianelli, presidente da Estagilize, além da criação do modelo “agente”, outro motivo para o crescimento da franquia é o baixo custo para terceirizar a contratação de estagiários, o que aumenta a busca por empresas que ofereçam este tipo de serviço e, consequentemente, o faturamento. “Muitas empresas que nunca haviam contratado estagiários passaram a optar por essa forma de contratação onde a empresa tem custos menores, já que o estagiário não tem vínculo empregatício. Isso, por si só, já determinou um aumento do número de empresas que atendemos e consequentemente do faturamento”, explica Ianelli.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias de serviços , Franquias , Estagilize