Empresário aposta em renovação e garante a maior renda da Vazoli Franchising

Publicado em 05/07/2016 por Imprensa

Mesmo com a perca de seus melhores clientes, franqueado garantiu 1º lugar em uma premiação da marca destinada ao maior faturamento

Enfrentar desafios! Essa é uma meta que passamos a vida inteira cumprindo. Geralmente quando nos deparamos com o novo, a primeira reação poder ser de resistência à mudança, já que não é nada fácil sair da zona de conforto. O assunto, quando tratado em relação à vida social, já não é fácil, mas quando é voltado a vida profissional, a questão fica ainda mais séria, isso porque suas consequências mexem seriamente no bolso.


Neste momento há duas escolhas, focar no problema ou na solução! Geralmente o resultado da preferência define se o apostador terá sucesso na carreira, ou não. Exemplo disso, imagine você ter um negócio, e de um dia para o outro, perder seus melhores clientes que eram responsáveis por gerar mais da metade da sua rentabilidade. O que você faria?


O caso de fato aconteceu, a história é do Lincoln Cunha, empresário de 35 anos que conduz uma unidade da Vazoli Franchising em Boa Vista, Estado de Roraima. Há três anos na rede, ele sempre apresentou um excelente trabalho, tanto que conquistou duas vezes o Prêmio Viva, uma campanha promovida pela Vazoli que destina uma premiação aos franqueados que obtiveram os melhores resultados em faturamento durante o ano anterior.


Quando entrou na rede, em 2013, Cunha garantiu o segundo lugar, nos anos seguintes, os resultados foram melhores, e ele garantiu o topo. Mas a caminhada foi longa e em certo momento, cheia de espinhos.


Em 2015, a unidade do empresário sofreu o baque! Aquele citado logo acima... Lincoln perdeu seus melhores clientes. Ele conta com detalhes, “Aproximadamente 50% do meu faturamento vinha de um negócio que tínhamos com o Estado, e o perdemos! Foi uma pancada muito forte. Vínhamos empolgados com a possibilidade de ganhar novamente o prêmio da rede, e de repente eu não tinha meu melhor convênio. No mês em que isso ocorreu foi muito complicado, porque ninguém sabia se o cliente voltava ou não. Para piorar, meu segundo melhor acordo, que era federal começou a dar problema também, chegando a ficar inativo e quanto voltou estava com muitos problemas operacionais. Ou seja, perdi praticamente 70% da minha carteira de clientes do dia para a noite”, explicou o empresário.


O momento de dificuldade não abalou as estruturas do franqueado, não. Ao contrário, a reação dele foi muito importante para o desenvolvimento da empresa. “Eu percebi que tinha que mudar o foco e ver quais oportunidades eu poderia aproveitar naquele momento. Não foi algo simples e tão pouco foi fácil, tivemos que realmente reaprender a trabalhar, foi como se tivesse que começar do zero. Porém não desisti, queria voltar ao topo e principalmente conquistar o prêmio. Focamos em outro convênio que tínhamos e fomos fazendo um trabalho de formiguinha, e assim criamos uma nova carteira, onde nosso foco era aumentar nosso ticket médio e não perder negócio; de modo a compensar a perdas dos outros dois convênios” relatou.


Passar por uma situação dessa não é fácil, mas não fazer nada deixa as coisas ainda piores. “Eu poderia chorar o que tinha perdido; ou começar a trabalhar para sair daquela situação. Optei pela segunda. Procurei ver quais as opções que eram viáveis, quais seriam as soluções para seguir em frente. Eu penso que sempre devemos ter o foco na solução e não no problema. Temos que partir para o que depende realmente de nós e dar o nosso melhor. E isso vale para tudo na vida. E falando especificamente da minha unidade usei isso para motivar as colaboradoras, colocando que seria fantástico ganharmos o prêmio em meio a todas essas dificuldades. No final da história, neste ano conquistamos mais uma vez o prêmio, porém a importância ultrapassou essa barreira, a satisfação de sairmos de uma situação muito difícil, garantir a vida da empresa, e o emprego de todos os funcionários, foi maravilhoso”, desabada o Lincoln.


Metodologia
Encarar situações de dificuldade, ter coragem. Enquanto alguns travam, outros assumem as rédeas e não se deixam abater. O empresário no caso, acredita nisso, e conta com algumas metodologias para assumir o controle e garantir o sucesso de sua unidade. “Olha, a primeira coisa é acreditar que é possível e com isso vender a ideia para a equipe. A partir daí montar uma estratégia para alcançar nosso objetivo. Tínhamos que estar focados em ter um excelente atendimento e agressividade na busca de clientes, mas principalmente motivar nossos funcionários a cada dia”, relatou.


E a forma como fazer isso? Ele revela: “O segredo se chama trabalho. Pode parecer obvio ou clichê, mas é a verdade, o que muda é a forma como você encara isso. Eu tento conhecer o dia a dia da minha unidade e das minhas colaboradoras, e a partir daí as direciono para o trabalho que eu quero que façam. Sempre procurando motivá-las e fazendo com que se sintam parte da empresa”, diz.


O franqueado dá a dica para empresários que passam por dificuldades ou crise financeira. “Tenha calma, não se desespere. O desespero é o pior conselheiro, faz com que você em geral, tome decisões erradas. Fique calmo, pense no que pode ser feito, foque nas soluções, trace metas e trabalhe muito para fazer acontecer”, finalizou.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Vazoli Franchising , Franquias de crédito