Ebit: Da véspera da Black Friday à Cyber Monday, faturamento do e-commerce atinge R$3,2 bilhões

Publicado em 01/12/2017 por Imprensa

Fim de semana e segunda-feira também registraram forte movimento; Alta de faturamento no período foi de 8,7% na comparação com 2016

De 23 a 27 de novembro, o faturamento no e-commerce atingiram a marca de R$3,2 bilhões, alta de 8,7% ante o mesmo período de 2016, quando o montante foi de R$2,9 bilhões. De acordo com a Ebit, empresa referência em informações sobre o comércio eletrônico brasileiro, o número de pedidos aumentou 16,1%, de 5,2 milhões para 6,1 milhões, enquanto o tíquete médio retraiu 6,4%, de R$555 para R$ 520.

O período abrange desde a véspera da Black Friday (23) até a Cyber Monday (27). Considerando os resultados apenas da segunda-feira, houve uma alta de faturamento de 6%, de R$291 milhões para R$308,5 milhões, com alta de 22% no número de pedidos, de 591 mil paea 721 mil e queda ainda maior no tíquete médio, de 13,2%, de R$492 para R$428. "A Cyber Monday está ganhando força como data tradicional de descontos. O recuo no tíquete médio mostrou que os varejistas ampliaram suas ofertas e aumentaram os descontos do produto", afirma Pedro Guasti, CEO da Ebit.

Neste ano, além da segunda-feira, outro destaque foi a quinta-feira (23), véspera da Black Friday (24), que também concentrou muito mais vendas na comparação com 2016. “O conjunto de fatores que incluem a antecipação das ofertas, sites com poucas falhas e consumidor já realizando compras no final da tarde de quinta-feira, resultaram num pico de vendas das 18h às 23h59 na véspera da Black Friday (24), horário no qual a Ebit registrou o maior crescimento em comparação ao ano anterior”, explica André Dias, COO da Ebit.

A Black Friday (24), principal dia de ofertas, gerou faturamento de R$2,1 bilhões para o e-commerce em 2017, alta de 10,3%  ante aos R$1,9 bilhão registrados no mesmo período do ano passado*. O número de pedidos cresceu 14%, de 3,30 milhões para 3,76 milhões, enquanto o tíquete médio caiu 3,1%, de R$580 para R$562, na comparação entre os períodos.

 Confira o ranking das principais categorias da Black Friday por volume de faturamento e pedidos, respectivamente, no período:

Categoria

Share - faturamento

1)      Eletrodomésticos 22%

2)      Telefonia / Celulares 22%

3)      Eletrônicos 16%

4)      Informática 9%

5)      Casa e Decoração 7%

 

Categoria

Share - pedidos

1)      Eletrodomésticos 15%

2)      Moda e Acessórios 13%

3)      Telefonia / Celulares 11%

4)      Perfumaria e Cosméticos / Saúde 11%

5)      Casa e Decoração 10%

 

*Os dados apresentados pela Ebit neste press release referem-se ao montante faturado pelo e-commerce nos dias 23 e 24 de novembro. Por conta de uma recente mudança de metodologia e aumento na antecipação de compras ocorrida este ano na véspera da Black Friday dia 23 de novembro, a Ebit irá a partir de agora divulgar o resultado agregado de quinta e sexta-feira, como já ocorre em outros países como Estados Unidos. “A quinta-feira já é parte da Black Friday e deve ser somada ao resultado do evento. O conjunto de fatores que incluem a antecipação das ofertas, sites com poucas falhas e consumidor já realizando compras no final da tarde de quinta-feira, resultaram num pico de vendas das 18h às 0h horas na véspera da Black Friday, horário no qual a Ebit registrou o maior crescimento em comparação ao ano anterior”, afirma André Dias, COO da Ebit.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Economia e Mercado