É doce faturar com essa franquia

Publicado em 11/07/2018 por Luiz Marcondes

A Chocolateria Brasileira faz chocolate gourmet e promete suporte cuidadoso ao franqueado. Saiba mais

A Chocolateria Brasileira surgiu Itatiba, São Paulo, em 2013 e se especializou em chocolates finos em parceria com grandes Chefs Chocolatier. Hoje já são 9 lojas, no DF, MT, SP, MG e GO comercializando esse chocolate gourmet 100% brasileiro.

Sempre inovando, seu mais recente lançamento foi a Chocobag, no início de 2018. Trata-se de uma mala térmica com capacidade para até 62 litros, que proporciona adesão à marca pelo custo inicial de apenas R$ 3 mil. O retorno previsto é para cerca de três meses e a estimativa de lucro fica em torno de 27% sobre as vendas. O franqueado deste modelo atuará com vendas porta a porta, apesar de ser vinculado à uma loja ou quiosque.

Ficou curioso para saber mais? Acompanhe nossa entrevista com Léia Nascimento, Gerente de Franquias da Chocolateria Brasileira.

Mapa das Franquias: Segundo o site, vocês oferecem uma “experiência única em chocolate”. Quais os produtos que garantem essa experiência?

Léia Nascimento: Nossos chocolates são produzidos seguindo os três pilares do chocolate premium: matéria prima de primeiríssima qualidade, processos de produção com equipamentos de última geração e alta tecnologia, e uma excelente receita elaborada pelo nosso chocolatier Christian Neugebauer, que também é o CEO da rede. Na nossa linha de chocolates temos produtos de origem que são elaborados com o mais nobre chocolate, rastreando da planta à produção. Nossos produtos são elaborados com a mais pura manteiga de cacau, garantindo qualidade excepcional e prazer na degustação.

Mapa das Franquias: Dentre tantas franquias semelhantes, quais os diferenciais operacionais da franquia? E por que eles podem favorecer o franqueado?

Léia Nascimento: A Chocolateria Brasileira conta com uma equipe de colaboradores altamente experientes e capacitados para fornecer aos franqueados todo o apoio, desde a escolha do ponto comercial, passando pela implantação e treinamentos, até a expertise das análises financeiras do negócio. Com isso, garantimos perenidade ao negócio do franqueado e à rede de franquias. Nesse momento da rede, o franqueado conta, ainda, com muitas possibilidades de territórios para a implantação do seu negócio, o que raramente é encontrado nas redes maiores. Um ponto importante também é a participação efetiva dos franqueados no crescimento da rede, fazendo com que não sejam mais um número, mas também participantes do negócio como um todo.

Mapa das Franquias: Qual o perfil do franqueado? Como alguém pode se preparar para a operação da Chocolateria Brasileira?

Léia Nascimento: A Chocolateria Brasileira busca empreendedores que queiram e possam se dedicar ao negócio, e que tenham interesse em ter mais que uma franquia. Não exigimos experiência no ramo de chocolates, mas o ideal é que tenha perfil comercial. Uma vez que esteja disposto a trabalhar efetivamente no negócio, a Franqueadora irá prepará-lo para a operação da franquia por meio do TCI – Treinamento de Capacitação Inicial do Franqueado e de outros treinamentos de gestão.

Mapa das Franquias: Em que praças o brasileiro consome mais chocolate? E onde consome menos, tem como conquistar o consumidor? Como?

Léia Nascimento: Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (ABICAB), o consumo per capita de chocolate no Estado de São Paulo em 2017 foi equivalente a 3,5 quilos, número superior à média nacional de 2,5 quilos, com potencial de consumo de 52,71%. Como comparativo, a Suíça consome em média 9 kg per capita. A região Sul fica com 18%. Em seguida, estão as regiões Nordeste com 15,85% e mais distante Centro-Oeste com 8,15% e Norte com 5,39%. 

O paladar do brasileiro vem sendo apurado e a escolha por produtos de qualidade, sem necessariamente pagar altos preços, vem sendo percebida. Diante dessa constatação é que entra a Chocolateria Brasileira, que oferece o melhor em chocolates, com preços mais baixos que os oferecidos no mercado de chocolates premium.

Suporte e sazonalidade

Mapa das Franquias: Que tipo de suporte é dado ao franqueado? Qual o software de gestão utilizado e como o franqueado é treinado?

Léia Nascimento: Oferecemos suporte na busca e negociação de ponto comercial, no treinamento de gestão ao franqueado e equipe operacional, e por meio da equipe de arquitetos para elaboração dos projetos de acordo com o modelo de negócio escolhido. Além disso, há suporte na implantação, marketing na inauguração, plano de negócios, marketing institucional e local, consultoria de campo, assessoria de imprensa, constante lançamento de produtos e outras novidades para incrementar as vendas, conselho de franqueados, suporte técnico com equipe de nutricionistas e engenheiro de alimentos, central de compras, fornecedores homologados, garantindo preço, qualidade e fábrica própria.

Utilizamos o software Bematech Totvs cuja plataforma auxilia o franqueado desde o ponto de vendas à gestão financeira do negócio.

Mapa das Franquias: O inverno e Copa afetam as vendas? Como?

Léia Nascimento: O inverno é propício ao consumo de chocolates. Traz aconchego e calor. Nossas vendas ficam aquecidas no inverno tanto na área de chocolateria quanto na de cafeteria.

Em relação à Copa, temos as duas coisas acontecendo: o frio e a necessidade de consumir algo diferente como nossas bolinhas de chocolates servidas em um copo estilizado verde, azul e amarelo. E na substituição da tradicional pipoca por algo diferenciado como o chocolate deliciosamente preparado pela Chocolateria Brasileira.

Mapa das Franquias: Qual o plano de expansão da marca para o segundo semestre de 2018 e início de 2019?

Léia Nascimento: Nosso plano de expansão prevê a inauguração de 15 novas franquias, que já estão em fase de implantação nos próximos 60 dias e de mais 20 entre setembro e dezembro de 2018.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias de Cafeterias , Chocolateria Brasileira