Do que preciso para abrir meu próprio negócio?

Publicado em 16/10/2015 por Rosana Fernandes

Em tempos de instabilidade econômica e política e vivendo em meio a uma verdadeira crise de desemprego, chega uma hora em que muitos se questionam: “Será que devo continuar buscando emprego ou abrir meu próprio negócio?”


Se você já se fez esta pergunta ou pelo menos consegue se imaginar na posição de empreendedor e gestor da sua própria empresa, em um futuro próximo, saiba que é preciso se preparar com antecedência para tornar este sonho em realidade.


O interesse em empreender no Brasil
Conforme indicado por um levantamento realizado pelo IBOPE em parceria com a Endeavor, aproximadamente 75% dos brasileiros acredita que ser dono do próprio negócio é melhor do que trabalhar como empregado.


Além de grande parte da população brasileira sonhar com esta independência, outro dado também surpreendente, indicado por outra pesquisa realizada pelo instituto Data Popular, indicou também que estas intenções partem de uma fatia cada vez mais precoce da população e por isto deverá ser uma tendência a cada ano mais forte.


Como indicou este levantamento, os jovens, com idade entre 16 e 24 anos estão formando um novo perfil empreendedor, com mais de 22 milhões de pessoas declaradamente com o sonho de abrir seu próprio negócio em no máximo 3 anos.


Entre as principais motivações para esta mudança do rumo profissional estão motivos como:
• A necessidade de ampliar a renda familiar
• As vantagens de independência e flexibilidade
• As oportunidades descobertas


Vou abrir meu próprio negócio, quais desafios encontrarei?
Apesar dos dados indicados anteriormente e as informações de destaque nestas pesquisas reforçarem a posição do Brasil como um dos países mais empreendedores do mundo, mesmo com tantas oportunidades e pessoas dispostas a agir; abrir o próprio negócio não é uma tarefa fácil.


A falta de preparo em muitos casos acaba em frustração. De acordo com o acompanhamento feito pelo SEBRAE, em média, uma em cada quatro empresas acabam fechando as portas antes de dois anos em operação.


E mesmo sendo um desempenho melhor do que o apresentado há 10 anos atrás, esta falência precoce é um dos maiores fantasmas para quem quer se tornar seu próprio patrão.


Entre as principais dificuldades que devem ser superadas estão:
• A falta de planejamento e criação de um Plano de negócios
• A desorganização das finanças pessoais e empresariais
• A falta de estudo sobre a concorrência e o mercado


Evitando as principais ciladas para empreender


Para não cair nestes erros mais comuns, é necessário adotar medidas básicas como:
Elaborar um plano de negócios bem estruturado para analisar e considerar todas as variáveis envolvidas no lançamento da sua empresa antes mesmo de abrir as portas, para entender bem o mercado, clientes, serviços necessários e muitas outras informações estratégicas fundamentais.


Criar e organizar planilhas e sistemas de controle e, de acordo como o porte da empresa, buscar opções de sistemas de gestão que permitam ajustes fundamentais como a padronização do cadastro de dados e o acompanhamento periódico de forma adequada.


Desvincular as contas pessoais e jurídicas, mantendo separados os recursos e despesas pessoais e da empresa. Esta separação garantirá que você saiba exatamente quanto recebeu e quanto gastou com a empresa e permitirá que reserve seu próprio salário, benefícios e pró-labore, sabendo claramente a origem e a finalidade de cada valor.


Franquias como opções seguras para abrir o próprio negócio
Uma das melhores formas de minimizar todos os riscos envolvidos na abertura de um negócio é investir na abertura de uma franquia, ao invés de optar por lançar uma empresa completamente a partir do zero.


Isto porque as franquias contam com vantagens como:
• Fazem parte de uma rede sólida e com grande poder de negociação
• Possuem uma marca forte e consolidada no mercado
• Oferecem treinamentos periódicos
• Entregam informações gerenciais e estratégicas necessárias para iniciar
• Garantem a independência jurídica para cada franqueado


Quero abrir meu próprio negócio com uma franquia, por onde começar?
Antes de mais nada é preciso saber que franquias são sim, extremamente confiáveis, mas não são garantias de sucesso, nem tampouco à prova de falências.
Embora elas tenham uma média baixa de falências em comparação com empresas criadas a partir do zero, este fracasso ainda assim corresponde a 3% no primeiro ano, 8% até o quinto ano e 9% até o décimo ano.


Para fugir da taxa de fracassos, mesmo abrindo uma franquia é preciso começar analisando o próprio perfil empreendedor, pesquisar franquias em mercados e com ideais comuns aos seus, checar a compatibilidade do seu perfil com o perfil de franqueado desejado pela rede, esclarecer todas as dúvidas e conhecer bem o mercado e a franquia na qual pretende investir.


Outro passo fundamental também envolve o conhecimento do sistema de franquias, para isto, mantenha-se sempre informado e atualizado sobre o mercado, com a ajuda de sites especializados.


Aproveite para conhecer os principais termos, obrigações e direitos do franqueado, dicas de gestão, oportunidades de negócios, boas práticas e muito mais, acompanhando os materiais e conteúdos exclusivos do portal.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquia, Investir em franquias, Empreender, Franquias, Empreendedor