Diretores explicam sobre a importância do primeiro contado entre o franqueador e o franqueado

Publicado em 28/05/2015 por Bruna Santos de Souza | Ultima Atualização em 03/06/2015

Os franqueadores da 2be Study e do Vinho e Ponto também falaram que a atual crise econômica e o aumento do valor do dólar não diminuiu o número de clientes.

Por que é tão difícil obter informações sobre as franquias diretamente com o franqueador? Essa é uma dúvida que surge, e sobre isso, nós conversamos com franqueadores de duas redes Alessandra Brandão, diretora da 2be Study, e com Erni Luís da Silveira, diretor da rede Vinho & Ponto. Eles explicaram como os empreendedores podem obter informações sobre as empresas e como funciona o primeiro contato do futuro franqueado e as marcas que administram.


Silveira explicou que a falta do contato entre o futuro franqueado e o franqueador, em um primeiro momento, pode ser um fato que aconteça em grandes redes, administradas por executivos. “Por nossa empresa ser familiar buscamos estar o mais próximo possível de nossos franqueados/parceiros. Acreditamos ser fundamental esta proximidade, pois ambos temos os mesmos objetivos, termos uma marca forte e de referência no mercado brasileiro”, ressaltou.


Para Alessandra o primeiro contato é tão importante quanto os que se seguirão ao longo da vida da franquia. Ela falou que nestes casos é muito importante que o franqueado seja acompanhado pelo franqueado ou algum responsável administrativo pela marca, já que é necessário alguém para orientar os franqueados, pois juntos é possível alavancar os resultados e sanar os problemas. “O treinamento inicial busca prover o franqueado com as informações necessárias ao bom andamento do negócio. Na área de prestação de serviços muitas das dúvidas surgem apenas quando ele realmente inicia a operação e nessas situações o franqueado deseja ter atendimento imediato para tirar a dúvida e não perder venda”, explicou.


Para os diretores é importante que na primeira conversa haja transparência. Brandão ressaltou que “para empresas que trabalham com participação nos resultados acredito ser importante falar em faturamento anual para que todos se empenhem para obter bons resultados. Quanto aos problemas é necessário saber que tipo de problema deve ser exposto, a menos que seja necessária a participação ativa do franqueado na resolução do problema, expô-lo pode causar insegurança no negócio”. Já Erni acredita que “todos devem estar cientes das dificuldades que podem surgir, bem como conhecer profundamente a filosofia da empresa”.


No Vinho e Ponto o preparo do franqueado acontece no primeiro contato, no qual são mostrados os pontos positivos, negativos e desafios que o negócio oferece. “Temos a consciência de que o nosso apoio e envolvimento em cada nova unidade que abrimos é de extrema importância, porém quem vai fazer a diferença é o franqueado, ele deve estar ciente de que todo negocio oferece algum risco, todos os riscos inerentes de um negócio são diminuídos quando conhecidos, para tanto é fundamental que sejamos transparentes quanto ao desafio de empreender”, falou o diretor.


De acordo com Silveira o franqueado tem auxílio para busca do ponto comercial, nas projeções financeiras e custos de operação. Após a unidade ser aberta, o franqueado recebe visitas rotineiras, já que desta forma é possível identificar rapidamente quaisquer falhas. O franqueador também explicou que outro ponto importante para a marca é sempre responder com agilidade as dúvidas do franqueado.


Na 2be Study os dados da empresa são apresentados durante as aulas de preparação. “Nos treinamentos damos todas as orientações para que o franqueado possa minimizar os riscos. Mas eles são passíveis de ter prejuízos durante o período inicial devido a erros operacionais cometidos pela falta de prática no negócio”, disse a diretora.


Alessandra externou que a marca conta com um departamento de treinamento, sendo que esse também é responsável pelo suporte por e-mail e telefone ao franqueado. Há treinamentos mensais acerca dos produtos, treinamentos de reciclagem e novos procedimentos.


Sobre a atual crise econômica que o Brasil vive os diretores ressaltaram que apesar do aumento do dólar, as empresas não sentiram tanto os impactos. Tanto na 2be Study (franquia especializada em intercâmbios) tanto no Vinho e Ponto (rede de vendas de vinhos importados) o que houve foi a migração dos clientes por produtos e serviços mais baratos, cujo o custo e beneficio agrade os clientes e os empresários.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Franquias de idiomas , Franquias de bebidas , 2be Study , Crise Econômica , Economia e Mercado