Corretora de Seguros investe em sistema para cotações de planos de saúde mais ágil

Publicado em 17/07/2017 por Imprensa

O novo sistema entrará em operação no segundo semestre de 2017, na qual os franqueados da Bidon Corretora de Seguros poderão fazer o cálculo nas seguradoras e clínicas de saúde

Nos últimos dois anos, o número de brasileiros com acesso aos planos de saúde no Brasil caiu em 2,8 milhões: de 50,4 milhões em dezembro de 2014 para 47,6 milhões em janeiro de 2017, segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Essa queda tão acentuada no número de beneficiários está ligada a empregabilidade e a queda da renda do cidadão, que se viu obrigado a trocar os planos de saúde pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Mas num país onde o Governo gasta, em média, pouco mais de R$ 3,00 por dia com a saúde do brasileiro, a exclusão deste benefício é um grande risco a se correr.

Marluz Felipe Wichmann, diretor de operações e suporte da Bidon Corretora de Seguros, confirma que realmente o ano de 2016 foi de muito sufoco em relação aos planos de saúde. “No ano passado, registramos bastante inadimplência e cancelamentos. Muitas empresas optaram em cancelar esse seguro para diminuir custos. Já em 2017, aos poucos a procura está voltando ao normal, mais ainda não está como era antes. No entanto, já comemoramos o crescimento em torno de 20%, em relação ao ano passado”, avalia.

Novidade à vista!

Para o segundo semestre de 2017, a Bidon estará investindo em um sistema de multicálculo para cotações de planos de saúde rápidos. A operação será muito simples, em torno de 2 minutos os franqueados poderão fazer o cálculo nas seguradoras e clínicas de saúde e informar o orçamento aos clientes. “Essa nova função será um grande diferencial e reverterá em muitas vendas desse serviço aos franqueados da Bidon”, revela Wichmann.

A saúde pública no Brasil

Os planos de saúde são serviços almejados no Brasil. Segundo uma pesquisa de 2015 feita pelo Ibope a pedido do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), 74% dos brasileiros que não possuem plano de saúde gostariam de ter. Não é difícil entender essa aspiração: apesar de os planos só atenderem um quarto da população, a disponibilidade de médicos no setor privado é três vezes maior do que no SUS, que também sofre com a falta de especialistas e longas esperas para atendimento, marcação de consultas e de exames.

Do total de usuários, cerca de 66% têm planos coletivos empresariais e 13% têm planos coletivos por adesão (ligados a associações profissionais ou sindicatos), enquanto menos de 20% têm planos individuais ou familiares. Por isso o aumento do desemprego tem impacto direto no setor. Além disso, alguns usuários alegam alta dos preços e insatisfação com a qualidade dos planos como motivo de cancelamento do serviço.

Wichmann pontua que hoje é possível encontrar no mercado diversos tipos de planos de saúde, para todos os tipos de bolso. Por isso a necessidade de se informar sobre os serviços prestados. “De maneira geral, um seguro saúde individual na Bidon pode ir de R$ 20 a R$ 2 mil mensalmente. Dependerá muito da idade e das coberturas que a pessoa quer contratar”, conta.

Saúde com a Bidon

Para aqueles que optarem em contratar um seguro saúde na Bidon, há diversas vantagens e benefícios para o assegurado. Entre eles, assistência 24 horas com o auxílio em imprevistos como doenças ou acidentes graves ocorridos fora do município de seu domicílio; Serviços prestados no Brasil e exterior, com remoção médica do segurado; Retorno de acompanhantes; Acompanhante em caso de hospitalização do segurado, por período superior a cinco dias; Hospedagem do acompanhante por até cinco diárias; Prolongamento da estadia do segurado; Remoção em caso de falecimento do segurado; Retorno antecipado do segurado ao seu domicílio; Auxílio em caso de bagagem extraviada; Motorista substituto no Brasil, e Reembolso de tarifa por passagem perdida.

Wichmann salienta que entre as principais dúvidas ao adquirir o Plano de Saúde é quando o beneficiário será atendido, quais os hospitais, clínicas e médicos irão lhe atender, e em alguns casos qual o melhor plano para atendimento para determinadas regiões. “Geralmente o consumidor precisa saber que há alguns planos que são regionalizados, ou seja, se ele viaja muito para outros estados do Brasil, o correto é ele fazer um plano Nacional, para ter atendimento em qualquer lugar do Brasil. Por isso, a necessidade de sanar todas as dúvidas ao contratar um plano de saúde”, explica o diretor de operações e suporte da Bidon Corretora de Seguros.

Seguro Dental

Outro serviço que também vem crescendo gradativamente é o Seguro Odontológico. Com ele, o segurado pode escolher livremente um dentista dentro de uma ampla rede referenciada. Se optar por um profissional que não pertença à rede referenciada, pode solicitar reembolso de acordo com o plano contratado. “Trata-se de um seguro dental bastante procurado, já que possui um valor bem acessível”, acrescenta Wichmann. Na maioria dos casos, as empresas fazem esse seguro juntamente com o de Saúde, oferecendo assim um seguro ainda mais completo aos funcionários.

A contratação do Seguro Odontológico Empresarial pode ser compulsória, quando todos os funcionários são incluídos no seguro, ou facultativa, quando somente os funcionários interessados optam pela contratação do seguro. Nesse caso, a empresa poderá realizar o desconto diretamente na folha de pagamento deles.

Com crise ou sem crise, a verdade é que muitas vezes alguns cortes no orçamento devem ser evitados. É como diz aquele velho ditado popular: Com saúde não se brinca!

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquia, Franquias de serviços, Bidon Corretora de Seguros