Conversão de bandeira aumenta “velocidade” de expansão da franquia Petland em 2017

Publicado em 27/09/2017 por Imprensa

Faturamento das lojas convertidas para o modelo de negócios da marca americana de pet shop supera em mais de 80%

A conversão de bandeira em diversos segmentos do varejo e serviços, como farmácia, lojas de construção e supermercados tem impulsionado o crescimento de muitas redes de franquia no Brasil e no mundo. Assim tem sido com a Petland, marca americana de franquia para pet shop, com operações em 19 países. Das 54 lojas, entre abertas e em construção, nos estados de São Paulo, Espírito Santo, Bahia, Rio de Janeiro, Maranhão, Paraná, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Ceará, cerca de 15% são convertidas.

Aberta há cinco meses no bairro da Mooca, zona leste de São Paulo, a loja de 200 m2 situada à Av. Paes de Barros, nº 342, recebeu investimentos de R$ 160 mil para se adequar ao padrão das unidades da rede Petland.  Os resultados antes e depois da conversão de bandeira confirmam a evolução do faturamento em mais de 80% e também do fluxo de clientes, que saltou de 2.367 para 3.355.

“A principal vantagem da conversão, além de ser mais barata, é oferecer ao empreendedor todo o suporte da rede, a partir de ferramentas de gestão, consultoria de campo mensal, avaliações de loja direcionadas, eventos focados em inteligência de vendas  e melhores descontos com os fornecedores. Desta forma, é possível ter uma lucratividade sustentável, vendendo-se mais e com mais qualidade”, afirma Rodrigo Albuquerque, sócio-diretor da Petland e responsável pela expansão da rede no Brasil.

Além da Mooca, as lojas convertidas recentemente nos bairros do Limão, Vila Carrão e a terceira unidade no bairro de Santo Antônio, na cidade do Guarujá (SP), também já apresentam um desempenho muito superior.

Isso se explica pelo modelo de negócios da Petland, baseado em “Experiência de compra”, com espaços de socialização que permitem aos clientes interagir com os animais; a “Transmissão de informação”; “Política de preço baixo”; e “Responsabilidade social”, por meio de campanhas de adoção de cães e gatos.

“A tendência para os próximos anos é que a conversão corresponda a mais de 50% da nossa operação. Temos negociações avançadas com mais 10 lojas na cidade de São Paulo, e outra com contrato a ser assinado neste mês em Maringá, interior do Paraná”, adianta Albuquerque. Ao longo do mês de setembro, estão programadas visitas com lojistas em Londrina (PR), e no interior de São Paulo, em Catanduva, Barretos e Votuporanga.

Em dois anos, mais de 700 lojas foram visitadas. “Por meio dessa base gigante de lojas, temos propriedade para comparar os números de uma operação independente versus uma operação Petland”, conclui o executivo.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Franquias de pets , petland , franquia de petshop