Bidon consolida posicionamento da marca no mercado de consórcios no Brasil

Publicado em 06/12/2016 por Imprensa

Sem pressa em adquirir um bem e com o objetivo de se manter longe dos juros altos, o consumidor moderno é cauteloso e mantém vivo o mercado de consórcios de carro e imóveis no país

Os consórcios sempre chamaram a atenção dos consumidores, por ser uma forma de investimento mais segura e econômica – principalmente, em tempos de crise econômica, onde cada passo que se dá com dinheiro é arriscado. Mesmo com o bolso apertado, os consumidores veem nessa modalidade de compra uma oportunidade para adquirir um imóvel ou veículo.


O consórcio se baseia na união de pessoas (físicas ou jurídicas), em grupos, com uma finalidade única: formar uma “poupança” para a aquisição de bens móveis, imóveis ou serviços. O valor é diluído em um prazo pré-determinado, com uma taxa de administração fixa. E todos os integrantes do grupo contribuem monetariamente, ao longo desse período. Todo mês, ou conforme estipulado em contrato, a administradora os contempla, por sorteio ou lance, com o crédito no valor do produto contratado, até que todos sejam atendidos.


Em alta
Esse mercado se mostrou aquecido esse ano. Segundo dados econômicos da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac), sobre o sistema de consórcios em maio de 2016, o balanço do Sistema de Consórcios, fechado até maio último, registrou 7,1 milhões de participantes ativos em maio deste ano, mostrando estabilidade em relação ao mesmo mês do ano passado.


“Os consórcios de carros ainda são mais procurados e crescem em um bom ritmo no Brasil. Eles ainda são uma saída segura de menores custos e melhor custo benefício”, acredita Henrique Mol, diretor executivo da rede de franquias Bidon Corretora de Seguros.


“Independentemente do segmento, para aqueles que não têm pressa em adquirir o bem (ou serviço), esse sistema é uma ótima opção de fuga dos juros de financiamentos bancários”, reforça o executivo. “E isso é perceptível em todos os Estados do Brasil!”, lembra. “O consórcio é uma forma de poupar. Em um período de consecutivos aumentos de taxa de juros, ele se mostra uma decisão interessante, já que o bem não necessariamente acompanha o aumento dessa taxa”, acrescenta. E os números comprovam isso.


De acordo com a Abac, considerando o desempenho de cada segmento de janeiro a maio deste ano, em comparação com o mesmo período de 2015, o consórcio de veículos leves registrou 3,25 milhões de participantes ativos em maio e alta de 5,9% em relação a 2015. Esse segmento cresceu 4,3% nas contemplações, com 223,3 mil contemplados, e 4,1% em créditos disponibilizados nos cinco primeiros meses do ano. A potencial participação nas vendas do setor automotivo também cresceu 9,1 pontos percentuais, ficando em 33,3%.


Já com relação aos consórcios de imóveis, segundo Abac, registrou-se 805 mil participantes ativos em maio, 3,2% a mais que em 2015. Esse setor manteve-se estável nas vendas, de janeiro a maio de 2016, em comparação com 2015, com 84 mil adesões. As 30,6 mil contemplações também apresentaram 5,5% de aumento em relação a 2015. E o volume de créditos comercializados subiu 5,6%, oferecendo ao mercado R$ 3,04 bilhões para a compra de imóveis.


Destaque no mercado
Nesse contexto, a Bidon Corretora de Seguros, apresenta diferenciais que chamam a atenção de novos franqueados e consumidores finais. “Além dos seguros, que são nosso carro-chefe, atuamos com consórcios de imóveis e carros. Temos vários parceiros comerciais, buscando a melhor solução ao cliente em tarifas”, conta Mol.


Pelo tempo de mercado da empresa - A Bidon Corretora de Seguros surgiu em 2010, em Campo Bom, região metropolitana de Porto Alegre (RS), e entrou para o mercado de franchising em agosto de 2016 –, criou-se relacionamento comercial que é transferido aos franqueados da rede para atuação nas regiões de atuação.


De acordo com Henrique Mol, diretor executivo da rede: “Os consórcios oferecem facilidades como o maior prolongamento das parcelas, proporcionando valores mensais menores aos clientes. Isso possibilita o mesmo adquirir bens de maior valor, com parcelas mais ‘acessíveis’”.


Atualmente, os consórcios representam 10% das vendas mensais totais de um franqueado da rede Bidon. “Considerando o grande leque de produtos oferecidos pela rede, hoje em dia, esse é um ótimo resultado”, acredita Mol. “Esperamos que em 2017 esse número suba para até 15%”, finaliza o executivo.


Os franqueados da Bidon trabalham fundamentalmente com seguros nas áreas de: acidentes pessoais, empresarial, condomínios, responsabilidade civil, risco de engenharia, imobiliário, caminhão, motos, frotas de veículos, e o carro-chefe – seguros de automóveis. Além disso, a Bidon oferece carta verde, previdência privada, finança locatícia, planos odontológicos e de saúde, e seguros de vida (individual e coletivo), residencial e de viagem.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias de serviços, Franquias, Bidon Corretora de Seguros