Após período de forte racionalização, consumo do 1º semestre apresenta recuperação em relação a 2015

Publicado em 09/09/2016 por Imprensa

Conclusões são do Consumer Insights, da Kantar Worldpanel

As instabilidades econômicas dos últimos tempos provocaram uma mudança no comportamento de consumo dos brasileiros.  De acordo com o Consumer Insights, elaborado pela Kantar Worldpanel, a frequência retraiu menos do que em períodos anteriores, possibilitando o reaquecimento consumo de janeiro a junho de 2016 em relação ao ano passado. Segundo o estudo, houve um aumento de 1,6% no número de unidades levadas para casa e um crescimento em valor deflacionado de 2,1%.


As classes médias e altas foram as que mais contribuíram para a recuperação, enquanto as mais baixas seguiram apostando na racionalização em frequência de compra. Enquanto a A/B1 registrou alta de 2,8% no quesito, a C1 marcou 1,4% de elevação. Já a DE apresentou queda de 6%.


Região que antes se destacava no consumo do país, a Grande RJ perdeu o posto para Grande São Paulo, que teve alta de 6% em frequência, e para Norte/Nordeste, que se sobressaiu com os 6,8% positivos de unidades por viagem.


O primeiro semestre marcou também o crescimento de todas as cestas em unidades e valor: alimentos, respectivamente 0,4% e 16,7%; bebidas, 4,8% e 10,8 %; higiene e beleza, 1,8% e 1,3%; e limpeza, 2,1% e 13,3%.


Entre as categorias que mais se destacaram positivamente no período estão molho para salada, presuntaria e creme de leite; bebidas congeladas, chá líquido e suco em pó; lâmina de barbear, produtos para a barba e creme dental; e cloro, sabão em pedra e detergente líquido. Já os que perderam consumidores foram lanche pronto, iogurte e petit suisse; água mineral, suco pronto para beber e bebida à base de soja; deo colônia, cremes e loções e fraldas descartáveis; purificador de ar, detergente líquido para roupa e cera para assoalho.


O Consumer Insights apurou ainda que as categorias que mais cresceram foram aquelas que necessitam de algum preparo e que os lares com crianças ajudaram na elevação das vendas desses produtos. Foram os domicílios com pequenos moradores também que aumentaram o consumo de indulgências no período – destaque para produtos chancelados por personagens queridos por essa parcela da população. Fora de casa, esse público ainda ocasiona um gasto maior com sorvete caseiro, chocolate, sorvete industrializado, pizza e sanduíche. O refrigerante, também presente na lista, por exemplo, está presente em 50% das ocasiões de consumo.


Ainda segundo dados da Kantar Worldpanel, o primeiro semestre de 2016 registrou um aumento do tempo com entretenimento em casa, principalmente assistindo a programas infantis ou relacionados à culinária.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Crise Econômica , Pesquisas , Economia e Mercado